Por que não o partido da purificação?

100

Temos vários partidos surgindo no Brasil, mas parece que cada um visa apenas os interesses dos seus fundadores e não estão voltados a fazer uma verdadeira limpeza no país. Os últimos partidos que surgiram não tem como princípio, em seus estatutos, a moralização da política brasileira. Até as ditas bancadas evangélicas e cristãs estão envergonhando seus seguidores, pela falta de ética e de princípios, que até acabam sendo pregados dentro de algumas das suas igrejas. Inclusive, o Partido Social Cristã (PSC) tem um candidato a presidente pregando que se deve armar todo o mundo e que o povo deve se defender como puder.

Por isso está mais do que na hora de algum ‘louco’ ou gozando de plena sanidade mental, fundar o Partido da Purificação, sendo que este partido deveria ter em seu estatuto apenas três palavras: purificação da política. Com certeza iria conquistar muitos militantes e dentro de pouco tempo se transformaria em um grande partido.

Por Egidio Lazzarotto

Você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.