Erechim conquista o 2º lugar no Estado e o 49º no Brasil no Ranking de Governança Municipal

O Município de Erechim aparece em 2º lugar no Estado e 49º no Brasil, no Ranking de Governança Municipal, para cidades com mais de 100 mil habitantes. A colocação de destaque demonstra o trabalho sério da administração Schmidt e Lando ao contemplar também o trabalho dinâmico na governança municipal.

Erechim tem uma administração que desde o início primou pela ética e a responsabilidade nas suas ações, o que é validado pelo IGM-CFA que consiste em uma métrica da governança pública nos municípios brasileiros a partir de três dimensões: finanças, gestão e desempenho. Elaborado a partir de dados secundários e considera áreas como saúde, educação, gestão fiscal, habitação, recursos humanos, transparência, violência dentre outras.

O Prefeito Schmidt destaca que a administração em todos os seus atos tem por obrigação seguir os princípios constitucionais, para conduzir suas ações atendendo às perspectivas e às necessidades da população. São eles: Impessoalidade, ou seja, nunca discriminar as pessoas, seja por sexo, idade, religião ou preferência política; Moralidade e Legalidade, ter comprometimento com a gestão e o dinheiro público, sem cometer quaisquer atos de improbidade; e Eficiência, sempre buscar resultados positivos e aperfeiçoar continuamente a gestão pública.

No Rio Grande do Sul o primeiro no Ranking é Caxias do Sul e logo a seguir está Erechim, melhor posicionado que Novo Hamburgo, Porto Alegre, Canoas, Passo Fundo, Bento Gonçalves, Santa Cruz, Gravataí, São Leopoldo, etc. No Brasil estar em 49ª, significa estar à frente de cidades importantes como: Hortolândia, Diadema, Umuarama, Santos e outras como São Paulo e Araraquara.

Ranking

O Índice CFA de Governança Municipal – IGM-CFA foi lançado em novembro de 2016 pelo Conselho Federal de Administração, que contou com auxílio técnico do Instituto Publix para o Desenvolvimento da Gestão Pública. Em 2017, os dados foram atualizados.

Durante os anos de 2017 e 2018, o CFA promoveu várias apresentações do IGM em todo o país, em audiências públicas, eventos voltados para a gestão pública, e apresentações para segmentos específicos organizados pelos Conselhos Regionais de Administração (CRAs).

Nestes encontros, foram identificadas oportunidades de melhoria do índice e, em 2018, foi construída uma nova metodologia, destacando-se dois pontos principais: a) agrupamento de municípios semelhantes e, b) definição de metas a serem atingidas pelos municípios, aprimorando-se, assim, a metodologia anterior ao permitir uma comparação mais justa e efetiva entre os municípios.

Por meio da ética, competência, inovação, valorização da profissão e participação, o Sistema CFA/CRA busca promover a Ciência da Administração, valorizando as competências profissionais, a sustentabilidade das organizações e o desenvolvimento do país.

A partir destes valores, objetiva-se a partir do desenvolvimento do Índice de Governança Municipal expandir o debate sobre a importância da gestão para a promoção do desenvolvimento municipal.

Comentários estão fechados.