Emater e Cocel qualificam agroindústrias familiares em Marcelino Ramos

A Emater/RS-Ascar, por meio do Escritório Municipal de Marcelino Ramos, e a Cooperativa da Agricultura Familiar do município (Cocel), realizaram uma oficina para qualificar agroindústrias familiares, na terça-feira (10/09), na sede da Cocel. A atividade faz parte do Programa Mais Gestão que ocorre por meio de um instrumento específico de parceria entre Emater/RS-Ascar e Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater) e está beneficiando 124 cooperativas no Estado.

Na região administrativa da Emater/RS-Ascar de Erechim são dez cooperativas. A oficina envolveu sete agroindústrias familiares voltadas ao processamento de cana de açúcar, de produtos lácteos, de farináceos, de mandioca descascada e congelada, de embutidos de carne suína, entre outras.

O engenheiro agrônomo e extensionista rural da Emater/RS-Ascar, Carlos Angonese, destacou a importância socioeconômica das agroindústrias familiares por se tratar de uma estratégia de agregação e de apropriação de valor pelas Unidades Familiares de Produção. “E pela capacidade de geração de emprego e de renda, contribuindo positivamente para o desenvolvimento sustentável da região do Alto Uruguai em que estão inseridas, além de produzir alimentos com qualidade diferenciada e preservando os atributos da cultura gastronômica local”.

Portanto, a fim proporcionar o funcionamento das agroindústrias é determinante que os empreendimentos tenham pleno atendimento das exigências legais. Nesse sentido, reitera-se a importância do trabalho de qualificação de toda cadeia de valor que a Emater desenvolve junto às agroindústrias, desde a análise de viabilidade e implantação até a inserção em mercados, destaca Angonese.

Durante a capacitação, foram repassadas orientações sobre aspectos legais e operacionais do Programa Estadual de Agroindústrias Familiar (Peaf), destacando-se o processo de cadastramento e de inclusão no programa e a conformidade legal para instalação e funcionamento das agroindústrias familiares, compreendendo o atendimento das normas sanitárias, ambientais, fiscais e tributárias.

Para o agricultor Hari da Rosa, que possui uma agroindústria de embutidos de suínos, é muito importante a orientação da Emater para o fortalecimento das agroindústrias que estão funcionamento. Hari também ressaltou que sempre foi um defensor do cooperativismo. “Destaco ainda a importância da cooperativa Cocel na articulação com entidades parceiras, bem como para a comercialização dos produtos das agroindústrias”.

O presidente da Cocel, Jair Oldoni, reiterou a importância da parceria com a Emater pelo relevante trabalho de qualificação da produção e aprimoramento da gestão que está sendo desenvolvido juntamente com os extensionistas dos escritórios Municipal, Regional e da Unidade de Cooperativismo.

Os agricultores familiares também expuseram novas demandas, gargalos e desafios a serem superados em relação ao processo de agroindustrialização e de comercialização. Nesse sentido, foram agendadas novas atividades a serem desenvolvidas de maneira sequencial.

Na região do Alto Uruguai, a Emater/RS-Ascar, por meio do Programa Mais Gestão, está desenvolvendo atividades de aprimoramento do processo produtivo e de gestão e mercados em dez cooperativas agropecuárias da agricultura familiar, envolvendo mais de 70 agroindústrias familiares associadas.

Participaram ainda no desenvolvimento da atividade os extensionistas do Escritório Municipal de Marcelino Ramos da Emater/RS-Ascar, Ivete Bonn Khun e Antonio Pandolfo, além de Cleunir Augusto Paris, da Unidade de Cooperativismo de Erechim.

Comentários estão fechados.