Para evitar um ano desastroso, Ypiranga decide 2019 neste sábado

I

O futebol é simplesmente fantástico, pelo seu dinamismo e imprevisibilidade. O mais próximo que chegamos do provável é que o hoje é fruto do que fora feito ontem e o amanhã será o reflexo do que está sendo feito atualmente. Mas é preciso considerar que no futebol, tudo se resume ao resultado dentro das quatro linhas, mesmo que nem sempre seja o atestado de que as coisas estejam sendo bem feitas. No caso do Ypiranga o trabalho dentro das quatro linhas não foi bom até então, tendo sido eliminado na semifinal da Divisão de Acesso e com reais chances de rebaixamento na Série C.

II

A gestão do presidente Adilson Stankiewicz frente ao Canarinho parece ir muito bem fora das quatro linhas, porém, dentro delas as coisas não estão nada boas. E como no futebol o que vale são os resultados de dentro de campo, a gestão atual do futebol, que não está obtendo resultados, pode tornar-se desastrosa com um eventual rebaixamento. No futebol, muitas vezes é preciso usar da franqueza, do papo reto e trabalhar com a realidade do clube. A maioria dos dirigentes empolgou-se com alguns resultados na Divisão de Acesso contra equipes que não servem de parâmetro para o Canarinho.

III

O grupo que desde o início era limitado, pelo menos para quem minimamente conseguia fazer uma leitura racional e sem paixão, confirmou isso durante a temporada. Há algum tempo defini o grupo do Ypiranga como “limitado, que precisava jogar sempre no seu limite para obter os resultados”. A crítica muitas vezes precisa ser analisada de outra forma, a divergência é necessária para o crescimento do clube. Não quero puxar a brasa para o meu assado por ter cravado algumas rodadas atrás que era provável chegarmos à última rodada dentro da zona de rebaixamento, mas mesmo assim dependendo apenas das nossas próprias forças para evitar o descenso.

IV

Na partida deste sábado, 11 de agosto, o que menos importa é jogar bem. O importante no confronto contra os mineiros é a vitória. Acredito em um jogo catimbado por parte do Tupi. O empate é favorável para a equipe de Juiz de Fora, então será preciso muita cautela e calma para os jogadores do Ypiranga. Este é o momento dos cascudos chamarem a responsabilidade. O termino da partida, esperamos que seja com uma vitória, e apesar de ter uma copinha pela frente, o presidente Stankiewicz precisará agir com a razão e promover as mudanças necessárias.

V

A presença do torcedor será imprescindível para apoiar o Canarinho na partida deste sábado, às 17h, contra o Tupi, pela última rodada da Série C do brasileiro, no estádio Colosso da Lagoa, em Erechim. Nos momentos mais difíceis da história do Ypiranga, o torcedor esteve presente apoiando o clube. Neste final de semana, mais do que evitar o rebaixamento, é manter viva a esperança de que nosso clube poderá um dia figurar entre as 40 principais equipes do futebol brasileiro. O ano não foi bom, é verdade, mas mais do que nunca o Ypiranga precisa de você torcedor. Dê seu voto de confiança e apoio.

O que é preciso para evitar o rebaixamento          

Uma vitória do Ypiranga sobre o Tupi evita o rebaixamento sem precisar depender de resultado paralelo. Um empate pode ser suficiente, porém, será preciso que o já rebaixado Joinville vença o Volta Redonda, no Rio de Janeiro. Apesar de ser um resultado improvável para não dizer impossível, esta combinação de resultado faria com que Ypiranga e Tupi permanecessem na Série C. Já o Volta Redonda faria companhia para o Joinville na zona da degola.

Série C

É a primeira vez desde que o Canarinho debutou na Série C do brasileiro, que chegamos a última rodada com os quatro classificados já definidos. Nas últimas duas edições o Ypiranga chegou com chances de classificação no G4. Em 2016 chegamos a última rodada na quarta colocação e dependendo de uma simples vitória sobre o Guarani – que na oportunidade já estava classificado e mandou time reserva para Erechim -, mas empatamos em 2 a 2 e vimos o Juventude avançar e posteriormente confirmar seu acesso para a Série B.

Por Fabio Lazzarotto

Comentários estão fechados.