Secretário Estadual da Administração Penitenciária conhece realidade do presídio de Erechim e anuncia reforma

O secretário Estadual da Administração Penitenciária, César Faccioli, visitou nesta segunda-feira (10), os municípios de Erechim e Passo Fundo, onde entregou a nova sala de monitoramento das tornozeleiras eletrônicas, no Instituto Penal de Passo Fundo, que será transferida de Santa Maria, onde funciona atualmente.

Em Erechim, a comitiva da Secretaria da Administração Penitenciária (Seapen) foi recebida por um auditório lotado no fórum local. O prefeito Luiz Francisco Schmidt, os vereadores Renan Soccol e Rafael Ayub, participaram do evento. A preocupação é com a situação do presídio, que teve parte de um muro desabado, levou à mobilização da comunidade. O diário oficial de segunda-feira publicou a autorização para dispensa de licitação na realização da reforma, informação que atendeu a demanda da comunidade de reforma da galeria atingida por um desabamento no final do ano passado. Faccioli explicou que a situação difícil da lotação dos presídios não é específica da região, já que ocorre em todo o estado.

Mas disse que a vinda na primeira agenda disponível demonstra sua disposição em procurar soluções para as casas prisionais desta parte do Estado. “Fiz questão de estar aqui hoje, porque havia me comprometido a dar uma posição à comunidade sobre nosso status atual e as possibilidades futuras. A situação é difícil, mas estamos buscando as soluções”, disse. No final da tarde, Faccioli realizou visita ao Presídio de Erechim, onde vistoriou a situação da unidade e conheceu a fábrica de calçados que funciona dentro da Penitenciária Estadual de Erechim, onde trabalham cerca de 90 presos.

O prefeito Schmidt em tom de desabafo falou: “Essa é a última reunião que vamos participar. Precisamos do posicionamento do Estado e então, de imediato desapropriaremos o terreno e imediatamente repassaremos. O ex-prefeito Paulo Polis desapropriou e repassou para o Estado, as obras não ocorreram e o terreno voltou para o proprietário”, finalizou.

Comentários estão fechados.