Contabilidade e o desenvolvimento de negócios

Seminário em Erechim debateu a importância do setor no desenvolvimento das empresas

Erechim foi a segunda cidade gaúcha a receber o Seminário de Contabilidade & Negócios promovido pelo Conselho Regional de Contabilidade do Rio Grande do Sul – CRCRS. O evento que teve início na noite desta quinta-feira, 10, no auditório do prédio 8 da URI, será de dois dias e tem como meta promover o setor contábil e aproximar o profissional dos números de empresários e da comunidade.

CRC & Você em Erechim

A programação iniciou com uma reunião entre os profissionais de contabilidade da região, o chamado CRC & Você. No encontro, a presidente do CRCRS, Ana Tércia L. Rodrigues respondeu perguntas, ouviu depoimentos, expôs ações da entidade, além de receber sugestões dos profissionais que participaram do bate-papo descontraído. Estiveram na primeira etapa delegados regionais, membros de comissões de estudos e profissionais que atuam na área contábil do Alto Uruguai Gaúcho. 26 município integram a Delegacia Regional de Erechim que tem hoje 520 contadores associados.

Após o encontro técnico o Seminário Contabilidade & Negócios foi estendido a comunidade. A programação foi aberta pelo Delegado Regional de Erechim, Mateus André Benincá que destacou a integração entre os setores como forma de desenvolver a economia. Em seguida a presidente do CRCRS, Ana Tércia enfatizou a importância da aproximação de contadores e empresas. “Nosso objetivo é agregar valor ao trabalho para que as empresas entendam a diferença entre ter e não ter um profissional de contabilidade atuante no seu negócio. Temos que aprender a vender o nosso peixe”, explica.

Após as manifestações das demais autoridades que representaram o legislativo e o executivo de Erechim iniciou o Painel: Decisões Empresariais e o Papel da Contabilidade. O debate contou com os painelistas, o empresário e atual presidente da ACCIE, Fábio Vendrusculo; o médico radiologista, Aldo Paza Júnior e o presidente do Sicredi Norte RS/SC, Adelar Parmegiani. A conversa foi mediada pelo vice-presidente de Desenvolvimento do CRCRS, Márcio SchuchSilbeira.

Contabilidade e visão estratégica

Um diferencial da conferência foi o uso da tecnologia para interação painelistas/público. Os participantes puderam enviar perguntas através do aplicativo de mensagens instantâneas WhatsApp. Os painelistas falaram sobre a importância da Contabilidade em seus respectivos empreendimentos e da visão que o empresário sustenta sobre o profissional que atua na área contábil. “Nós começamos com um consultório, que foi transformado em clínica e hoje e uma empresa. Os contadores nos trouxera m conceitos básicos de economia e finanças. Características que os médico não tem. Foi essa contabilidade com visão estratégica que nos manteve no mercado”, destacou o médico Aldo Paza.

Hoje o empresário é um dos proprietários da Kozma um centro de diagnóstico por imagem, que tem 250 profissionais atuando nos processos de atendimento ao cliente e gestão administrativa. 50 médicos radiologistas, cardiologistas, cirurgiões vasculares, neurologistas e especialistas em medicina nuclear prestando serviços a médicos e pacientes de mais de 250 municípios do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.

O relatório preciso, confiável e eficiente

Para o presidente da Sicredi Norte RS/SC Adelar Parmegiani o profissional de contabilidade precisa estar inserido no negócio para alcançar bons resultados. “Nós somos uma cooperativa e precisamos prestar contas de tudo. O relatório precisa ser preciso, confiável e eficiente E para isso contamos com o apoio da contabilidade. Nosso segmento é grande, tem muito a crescer por isso precisa ser exato”, destaca.

A Sicredi é hoje uma instituição nstituição financeira cooperativa, referência internacional pelo modelo de atuação em sistema. São 116 cooperativas de crédito filiadas, que operam com uma rede de atendimento com mais de 1.581 agências. Os mais de 3,7 milhões de associados votam e decidem sobre os rumos das cooperativas de crédito.

Contador só como demanda é um erro

Por fim o empresário e atual presidente da ACCIE, Fábio Vendrusculo enfatizou que o empresariado deveria aproveitar mais o profissional da contabilidade para prosperar nos negócios. “Tá na mão dos contadores as grandes decisões que iremos tomar no dia-a-dia. Essa relação tem que ser mais próxima. Nós utilizamos os contadores só por demanda. Isso é um erro”, pondera. Fábio é proprietário da Graffoluz, uma editora e indústria gráfica que conta atualmente com 47 funcionários e atua na região Norte do Estado, Capital gaúcha e ainda em São Paulo.

Nesta sexta-feira, 11, o Seminário tem prosseguimento com uma atividade técnica com palestras sobre EFD/REINF – uma nova obrigação e o último módulo do SPED – Sistema Público de Escrituração Digital e sem seguida debate sobre o eSocial e os impactos da gestão empresarial. A atividade iniciou ás 8h30 também na URI Erechim.

Comentários estão fechados.