Mais uma vez o agronegócio vai salvar a economia

A previsão no início de 2017 era de que o fenômeno La Ninã (seca) voltaria com toda a força durante o verão, principalmente entre os meses de dezembro e janeiro, e que poderíamos ter uma queda nas safras do milho e soja. Contradizendo as previsões da maioria dos institutos de meteorológicos, o que se viu foi um começo de ano com boas chuvas em toda a região e com isso boa colheita de milho e soja em todo o norte do estado.

Boa parte da produção de milho já foi colhida, a soja se aproxima do momento de colheita e a partir de agora, é torcer para que o tempo siga colaborando. Como a economia de Erechim e região dependem muito da produção do campo, mais uma vez o agronegócio vai salvar a economia no Alto Uruguai e no Brasil.

O agronegócio vem salvando nossa economia, a pelo menos, nos últimos seis anos, a produção vem compensando muito bem as dificuldades do setor metal mecânico e comércio em geral. Se a região tivesse uma queda de safra entremeio a esse espaço de tempo, seria quase que uma tragédia econômica.

Boa parte da produção da região norte e nordeste, agrega muito em valores com a industrialização da soja através da empresa Olfar. O milho e o subproduto da soja são transformados em carne, que é industrializada através dos dois frigoríficos da Aurora. Sem contar que existem dezenas de empresas que vendem equipamentos agrícolas e insumos, e ainda o já citado comércio em geral, que depende de uma boa safra para melhorar as vendas.

Por Egidio Lazzarotto 

Comentários estão fechados.