Conselho de Administração do Patronato aprova orçamento e plano de atividades para 2021

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Os membros do Conselho de Administração do Patronato Agrícola e Profissional São José aprovaram, na noite de 17 de dezembro, durante Assembleia Geral Ordinária, o orçamento anual e o plano de atividades para o ano de 2021. O encontro, realizado na sala de reuniões do Patronato, foi coordenada pelo presidente do Conselho de Administração, José Scussel. Explanou sobre o orçamento e o plano de atividades o presidente do Patronato, Edson De Geroni, sendo atualmente a principal atividade desenvolvida o Projeto Fortalecer Equoterapia.

PROJETO FORTALECER EQUOTERAPIA

O Patronato Agrícola e Profissional São José vem desenvolvendo há cinco anos, desde 26 de novembro de 2015, o Projeto Fortalecer Equoterapia. Na oportunidade, foi entregue à comunidade um espaço amplo e coberto para as práticas da terapia, projetado especialmente para este fim. Hoje, o espaço já recebeu melhorias e foi ampliado, sendo que o primeiro picadeiro foi fechado para proteção de vento e chuva e há mais três picadeiros, dois externos – um de areia e outro de grama – e mais um amplo espaço coberto. Atualmente, cerca de 30 praticantes estão inscritos no projeto. Também foi ampliado o local onde as famílias aguardam os praticantes, contendo cozinha, copa, sala de convivência, espaço com brinquedos pedagógicos e sala dos técnicos que prestam o atendimento.

A Equoterapia constitui-se em um método terapêutico e educacional baseado na interação do praticante com o cavalo, dentro de uma abordagem interdisciplinar, nas áreas de saúde, educação e equitação, objetivando ao desenvolvimento biopsicossocial de pessoas com deficiência, necessidades especiais ou não necessariamente. Desta forma, a Equoterapia aplica as metodologias da equitação clássica e atividades equestres para proporcionar, ao praticante, benefícios físicos, psicológicos, educacionais e sociais.

Uma vez que esta atividade demanda a participação do corpo inteiro, contribui, assim, para o desenvolvimento do tônus e da força muscular, relaxamento, conscientização do próprio corpo, equilíbrio, aprimoramento da coordenação motora, atenção, autoconfiança e autoestima. Portanto, a Equoterapia consiste em um método de reabilitação e educação que trabalha o praticante de forma global.

Esta terapia é regulamentada pela Associação Nacional de Equoterapia (ANDE- Brasil), com sede em Brasília, e foi reconhecida como método terapêutico pelo Conselho Federal de Medicina, em 1997, sendo que o Patronato está se preparando obter sua filiação à ANDE, tanto já possui o seu Certificado de Agregação. São parceiros do projeto o Instituto Federal de Sertão e a URI Erechim, através dos Curso de Fisioterapia e Medicina Veterinária. Interessados em praticar Equoterapia devem se dirigir diretamente ao Patronato.

PARCERIA COM MUNICÍPIOS

A Instituição também está aberta a parcerias com as prefeituras para ofertarem esse serviço aos seus munícipes que necessitam desse tipo de atendimento. A prática da Equoterapia é indicada para síndrome de down e autismo, paralisia cerebral, depressão, estresse e psicoses, lesões neuromotoras, doenças degenerativas, AVE (Acidente Vascular Encefálico) e TCE (Traumatismo Craniano Encefálico), doenças de Parkinson e de Alzheimer, Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade, deficiência auditiva, visual e intelectual, dificuldades de aprendizagem e linguagem.

Por Assessoria de Comunicação 

Get real time updates directly on you device, subscribe now.