Certificação da FHTS como Hospital de Ensino foi tema de pauta na Capital Federal

Na sequência de agendas cumpridas na capital Federal na última semana, o prefeito Luiz Francisco Schmidt, secretário de Saúde, Jackson Arpini e o prefeito de Jacutinga e representante da AMAU, Beto Bordin, estiveram em audiência na Secretaria de Gestão do Trabalho e Educação em Saúde (SGTES), do Ministério da Saúde. Na pauta, o processo de certificação da FHSTE como Hospital de Ensino (HE).

Na ocasião foram recebidos pela responsável do programa de certificações, Ana Maria Candido Lacerda, e técnicos da pasta ministerial, que explanaram sobre o andamento e fases processuais.

A atual portaria (número 285) está em processo de alteração, o que deverá ocorrer até o final do ano e é o documento que versa sobre a certificação. Na oportunidade manifestaram que todo processo será monitorado por dois ministérios, Saúde e Educação, com a constituição de uma Comissão Interministerial para visitação in loco nas instituições proponentes.

Os representantes de Erechim e região ressaltaram a relevância do pleito, justificando que a instituição já é espaço para práticas acadêmicas e cenário de residências médicas, bem como, que o município de Erechim foi um das 39 cidades selecionadas no programa Mais Médicos, para implantação de um curso de Medicina, em sintonia com ambos os ministérios.

“Nossa visita ao Ministério teve por finalidade monitorar de perto o processo pela sua importância para a FHSTE”, afirmou o Prefeito Schmidt.

Arpini enalteceu o significado do permanente canal de comunicação com o órgão Federal no sentido de agilizar a proposição e fundamentou toda a trajetória do hospital até o momento atual, detalhando fases da seleção do edital número 003/2013, do MEC/SERES.

Por sua vez, o prefeito Bordin salientou que a demanda é regional e que o hospital é referência SUS para todos os municípios da AMAU.

Comentários estão fechados.