Vereadora Sandra solicita que percentual de vagas dos contratos com empresas terceirizadas seja destinado a mulheres vítimas de violência doméstica

Nesta quarta-feira (10), a vereadora Sandra Picoli (PCdoB) protocolou junto à Casa Legislativa um pedido de providências cujo tema é de grande importância e precisa ser cada vez mais abordado pelo poder público: a violência doméstica. Buscando uma forma de proporcionar melhores condições de vida às vítimas, a parlamentar solicita que 30% das vagas dos contratos com empresas que realizam serviços terceirizados para a Prefeitura seja destinado a mulheres que sofrem deste tipo de violência.

Conforme explica Sandra, a demanda tem como principal objetivo ajudar as vítimas a se desvincularem de eventuais dependências financeiras que possam ter em relação ao agressor. “A maioria das mulheres vítimas de violência doméstica não consegue se afastar com facilidade do agressor, já muitas são dependentes financeiramente do mesmo, o que torna mais difícil o sustento próprio e de filhos. Essa oportunidade de trabalho facilitaria o afastamento”, avalia a vereadora, ressaltando que a medida pode se dar a partir de uma parceria entre o Executivo e órgãos de atendimento às vítimas, como a Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM).

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais