Trabalho infantil é tema de palestra em escolas

Possibilidades de Superação do Trabalho Infantil é o tema do projeto que está sendo desenvolvido pela Secretaria Municipal de Cidadania, com palestra nas escolas de Erechim abrangendo estudantes do ensino fundamental e médio.

Na segunda-feira (9), os estudantes do Colégio Estadual Professor Mantovani participaram do evento, com palestra ministrada pela pedagoga social da pasta e coordenadora da Comissão Municipal de Erradicação do Trabalho Infantil (Competi), Andréia Nava.

De acordo com ela, a jornada irregular e abusiva de trabalho a que estão expostas muitas crianças e adolescentes, tanto na área urbana quanto na rural, contribui para a repetência e evasão escolar. “Por isso, é importante um trabalho de conscientização que iniciamos na escola, conversando sobre os direitos e deveres das crianças e dos adolescentes, seguindo com uma nova reflexão sobre o assunto,” comenta.

Entre os objetivos da proposta estão proporcionar reflexão buscando a conscientização sobre os prejuízos causados pela imposição do trabalho às crianças e adolescentes; possibilitar o reconhecimento que a exploração da mão de obra infantil de modo doméstico, comercial, industrial, exploração sexual, envolvimento de crianças com pornografia ou tráficos de qualquer natureza caracteriza-se como crime; favorecer aos alunos a reflexão sobre a importância de permanecer na escola, conscientizando-os de que a educação é a melhor maneira de construir um futuro de esperança, que estudar é o seu oficio, que brincar faz parte do seu desenvolvimento e que é seu direito; elucidar e refletir sobre atividades domiciliares desde que executado em caráter educacional, como forma de cooperação familiar e não como responsabilidade incondicional; favorecer o conhecimento de que existem mecanismos a serem acionados em defesa de crianças e adolescentes que se encontram em situação de exploração; além de estimular  ações e construções educativas por parte dos alunos do ensino médio no combate ao trabalho infantil, por meio da formalização do trabalho adolescente.

Até o mês de junho, palestras em outras escolas já estão agendadas e o objetivo é abranger 2.500 crianças e adolescentes.

Comentários estão fechados.