Parte dos funcionários da prefeitura vão parar suas atividades nesta quarta-feira

Nesta quarta-feira (11), a partir das 8h, os servidores públicos de Erechim, prometem realizar uma expressiva manifestação em frente à prefeitura.

O motivo da paralização é o não cumprimento do auxílio-transporte aos servidores, aprovado na primeira sessão extraordinária de 2020.

Segundo o presidente do Sindicato dos Municipários de Erechim (Sime), Vianei Mueller, o manifesto tem dois objetivos principais: “pagamento imediato dos dois meses de atraso do auxílio transporte e a manutenção da lei como foi encaminhada ao legislativo. Afinal, o auxílio transporte não é um benefício aos servidores, mas sim um direito constitucional”, assegurou Mueller.

Na semana passada, o prefeito pediu que a câmara revogasse o projeto do próprio governo. Enquanto isso, os funcionários dizem estar pagando para trabalhar.

“Nós funcionários públicos estamos tendo que pagar para trabalhar, essa é a realidade. Aprova-se um projeto e o mesmo não é cumprido. Há dois meses não recebemos vale transporte, sequer auxílio, está cada vez mais difícil”, disse uma funcionária da municipalidade.

Por Carla Emanuele e Egidio Lazzarotto

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais