Iniciado Curso de Teologia para leigos em Erechim

Promovido pela Faculdade de Teologia e Ciências Humanas, Itepa Faculdades e a Diocese de Erexim, o Curso de Teologia para leigos, com mais de 70 inscritos, iniciou na noite do dia 06, na sala externa ao lado do  Santuário de Fátima.

Pe. Maicon Malacarne, Coordenador Diocesano de Pastoral, e Pe. Jair Carlesso, pelo ITEPA, fizeram a abertura das atividades, com a apresentação dos participantes, mensagem do Administrador Diocesano, reflexão sobre o estudo da Teologia e exposição dos objetivos e as disciplinas do curso.

Por estar em Itatiba do  Sul para a oficialização do Administrador Paroquial, Pe. Antonio Valentini Neto, Administrador Diocesano, deixou mensagem escrita aos cursistas, agradecendo o esforço do Pe. Maicon, Coordenador de Pastoral, na organização e realização deste e de outros cursos. Agradeceu ao ITEPA que garante a assessoria a cursos nas Dioceses.  Recordou a necessidade de formação permanente manifestada constantemente em encontros diversos e a necessidade de que seja em todas as dimensões, humana e espiritual, teológica e pastoral, teórica e prática. Desejou ótimo curso a todos, com  a graça divina, neste tempo quaresmal com a Campanha da Fraternidade sobre a vida e que propõe o cuidado samaritano de uns com os outros, especialmente dos que são jogados à margem da vida por nossa sociedade cruel e desumana, e da Casa Comum (Íntegra da mensagem, a seguir).

O Curso terá aulas semanais nas sextas-feiras à noite neste e no próximo ano. Dois casais, Anelise e Alvise Biason e Neiva e Mauro Kalinoski farão a coordenação do grupo.

Na motivação inicial, Pe. Maicon apresentou o Horizonte I do Plano Diocesano da Ação Evangelizadora, que realça a formação permanente.

Pe. Jair expôs o sentido do estudo da Teologia, sua finalidade e suas exigências (texto completo, adiante). Apresentou também os objetivos, justificativas e as disciplinas do curso com a respectiva carga horária, as funções do ITEPA, da coordenação local e dos participantes. (Texto completo, adiante)

Concluídas estas atividades, houve celebração eucarística.

———————————————.

Saudação do Administrador  Diocesano aos participantes do curso de teologia para leigos

Devendo estar na igreja São Roque de Itatiba do Sul, para a oficialização do Pe. Isalino Rodrigues como Administrador Paroquial daquela Paróquia no mesmo horário do início do curso de teologia para leigos, no Seminário de Fátima, deixo, com os padres da Diocese, minha saudação a todos os alunos, a seus professores de hoje e aos dos outros dias.

Desde logo, manifesto especial reconhecimento ao Pe. Maicon Malacarne, Coordenador Diocesano de Pastoral, pelo seu empenho na organização e realização deste e de outros cursos. Igual reconhecimento ao Pe. Jair Carlesso e por ele à direção e professores do ITEPA Faculdades que garantem diversos cursos em nossa Diocese e em outras.

A todos ressalto a necessidade sempre maior de atualização em todas as atividades humanas. Há necessidade de atualização tecnológica para se poder manipular recursos eletrônicos sempre mais sofisticados, também para as atividades rurais, de que não se necessitava por muito tempo.

Mas não menos indispensável é a formação humana e para nós o aprofundamento da fé, da vida cristã.

Em muitas reuniões de lideranças, de agentes de pastoral leigos e leigas, de diáconos e padres, como nas pré-assembleias em nossa Diocese, em vista da 14ª Assembleia Diocesana de setembro passado, aparece como grande carência a falta de formação. O atual Plano Diocesano da Ação Evangelizadora, fruto daquela assembleia, no seu Horizonte I, assume justamente a iniciação cristã e a formação permanente, na perspectiva de uma Igreja discípula.

A partir do Concílio Vaticano II, de 1962 a 1965, das Conferências Gerais do Episcopado Latino-americano, especialmente a de Aparecida, em maio de 2007, as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil insistem nesta formação permanente.

O Documento 105 da CNBB, Os Cristãos Leigos e Leigas na Igreja e na Sociedade, Sal da Terra e Luz do Mundo, de 2016, nos números 225 a 240, fala da formação do laicato, indicando seus fundamentos e princípios e apontando para um projeto diocesano de formação. Projeto orgânico e que envolva todas as forças vivas da Igreja particular, contando com uma equipe de formação.

O documento enfatiza: sem uma formação permanente, contínua e consistente, o cristão leigo corre o rico de estagnar-se em sua caminhada eclesial. A formação do sujeito eclesial, para ser integral, precisa considerar as dimensões humana e espiritual, teológica e pastoral, teórica e prática.

Com certeza, o curso de teologia que hoje se inicia aqui em Erexim responderá a esta necessidade e a estas dimensões. Proporcionará a todos maior conhecimento teológico, aprofundará a vivência da fé e dará condições de lúcido discernimento frente a tantos questionamentos colocados hoje à Igreja e a tantas ofertas de práticas religiosas.

Ótimo curso a todos e a todas, com a graça divina, neste tempo quaresmal, especialmente favorável de renovação em preparação da Páscoa do Senhor, com a Campanha da Fraternidade sobre a vida e seu lema que propõe o cuidado samaritano de uns com os outros, especialmente dos que são jogados à margem da vida por nossa sociedade cruel e desumana, e da Casa Comum.

Erexim, 06 de março de 2020.

Pe. Antonio Valentini Neto – Administrador Diocesano.

—————————————-.

Faculdade de Teologia e Ciências Humanas – Itepa Faculdades

Curso de Extensão em Teologia

Estudar Teologia

– o melhor investimento que, como Igreja, podemos fazer às pessoas e a nós mesmos é a formação: humana-espiritual-teológica-pastoral; a formação é um “tesouro” que “os ladrões não assaltam nem roubam” (Mt 6,19);

– para Clodovis Boff, Teologia é a “inteligência da fé”, é a “razão da fé”; a Teologia tem a tarefa de “dar as razões da fé”, ou, “dar as razões de nossa esperança” (1Pd 3,15); a Teologia, por um lado, “supõe a fé”, a experiência de Deus, pois esta é seu ponto de partida, e, ao mesmo tempo, a reflete criticamente; fazer Teologia é pensar racionalmente ou criticamente aquilo que diz respeito à fé;

– o curso de Teologia é realizado no objetivo de:

– estudar, aprofundar temas teológicos fundamentais;

– “qualificar” a nossa vida, a nossa fé e a nossa missão (2Tm 3,16-17): para termos uma fé mais “viva e eficaz” (Hb 4,12), mais comprometida com a causa do Reino de Deus: “Buscai, em primeiro lugar, o Reino de Deus e a sua justiça” (Mt 6,33);

– nos ajudar a sermos mais humanos em nossas relações e termos o olhar do Bom Samaritano;

– termos uma atuação comunitária/eclesial mais efetiva/qualificada e uma maior inserção ética e profética na sociedade;

– o Documento de Aparecida diz que os leigos precisam “participar do discernimento, da tomada de decisões, do planejamento e da execução” da ação evangelizadora (DAp 371); eles são convidados a terem “parte ativa e criativa na elaboração e execução de projetos pastorais” (DAp 213);

– e o Documento 105 da CNBB, sobre os leigos, fala da necessidade de serem “sujeitos” da “vida eclesial”, com uma presença viva e ativa na Igreja/Comunidade e na sociedade;

– para isso é necessária uma “sólida formação” teológica, espiritual e pastoral (DAp 212);

– por isso, a Itepa Faculdades, com o Curso de Extensão em Teologia, quer contribuir com o protagonismo dos leigos:

– para que sejam, como disse Jesus, “sal da terra” e “luz do mundo” (Mt 5,13.14): “Nem o sal, nem a luz, nem a Igreja e nenhum cristão vive para si mesmo. Sua missão é sair de si, iluminar, se doar, dar sabor e se dissolver” (n. 13);

– e sejam, de fato, povo de Deus, verdadeiros discípulos missionários, vivendo uma espiritualidade encarnada: “Não podemos querer um Cristo sem carne e sem cruz. Não se trata de fugir das realidades temporais para encontrar Deus, mas de encontrá-lo ali, em seu trabalho perseverante e ativo, iluminados pela fé” (n. 184);

– o ato de estudar Teologia exige um conjunto de atitudes a serem assumidas, incorporadas:

– não está isento de tensões e conflitos, pois pode questionar compreensões que temos;

– abertura ao diálogo, à pluralidade de ideias e concepções religiosas, a novas formas de compreender as realidades ou temas em estudo (ruptura do senso comum);

– estudar exige opção, pois trata-se de uma ação consciente e intencionada, requer disciplina e, consequentemente, implica em fazer um novo planejamento pessoal, familiar…;

– estudar requer disposição ao estudo, tempo e dedicação, leitura, persistência (não desanimar nas dificuldades) e concentração de esforços (o conhecimento não vem por si, precisa ser buscado/construído…);

– para Clodovis Boff, fazer Teologia exige: “amor ao estudo da fé”, “senso do mistério” e “compromisso com o povo” (Teoria do método teológico, p. 525).

———————————————.

Curso de Extensão em Teologia

Erechim – 2020-2021

1. Objetivos

a) Geral

Oportunizar formação teológico-pastoral a lideranças e pessoas interessadas em vista do amadurecimento da fé cristã, da qualificação da ação evangelizadora e da promoção da cidadania.

b) Objetivos específicos

Introduzir os principais temas da Teologia em vista de uma vivência espiritual baseada no seguimento de Jesus Cristo.

Incentivar a leitura, o estudo e o debate da Teologia para dar as “razões” da nossa esperança (1Pd 3,15).

Refletir sobre as grandes questões teológicas em vista de uma presença ativa e ética na Igreja e na sociedade e de uma evangelização “em saída”.

Criar condições, através da leitura e da reflexão, para que o leigo/a tome consciência de seu lugar na Igreja e na sociedade, como sujeito, discípulo missionário e cidadão do mundo em vista de uma ação transformadora.

Crescer humanamente, no espírito fraterno e no diálogo com o diferente.

2. Justificativas

O contexto atual apresenta inúmeras situações que desafiam a vida e a missão da Família, da Escola, da Igreja e do Estado, instituições fundamentais da sociedade.

Vivemos num contexto marcado por grandes e rápidas mudanças, que atingem a todos ao mesmo tempo e influenciam profundamente a vida, as relações e as organizações. Nenhuma geração da história visualizou tantas mudanças como a nossa!

O fenômeno da urbanização é outra marca de nosso tempo. A sociedade atual, definitivamente, deixou de se guiar pelos princípios da vida rural e passou a orientar-se pela cultura e pelas “lógicas da cidade”.

A região de abrangência da Itepa Faculdades, o norte do RS e o oeste de SC, caracteriza-se, predominantemente, pela produção agropecuária e industrial; nos centros maiores, pelo setor de serviços, tais como o comércio, a educação, a saúde e outros. Nesse contexto de mudanças, o êxodo rural é uma das fortes marcas e, ao mesmo tempo, a luta da pequena propriedade rural para manter-se viável.

Vive-se a ditadura do presente acelerado, no qual o tempo é reduzido e condensado no gozo do prazer presente, havendo uma tendência em romper com o passado, entendido como ultrapassado.

A emergência do sujeito individual apresenta-se como nova característica do tempo atual. Em termos religiosos, vive-se num contexto marcado pelo pluralismo, havendo uma grande busca da religiosidade, porém numa perspectiva individualista e intimista, com um forte acento na teologia da prosperidade. Nesta perspectiva, as pessoas pensam apenas para si mesmas e o outro, e principalmente o pobre, não é preocupação nesta forma de conceber a religião!

Outra característica a ser destacada é a grande influência da tecnologia e das mídias na vida das pessoas e da sociedade em geral, tendo uma grande força condicionante, mudando concepções, costumes, práticas e impondo novas orientações.

Estes e outros fatores apontam para a necessidade de uma ação evangelizadora planejada e realizada com profundidade, com “novos métodos, novo ardor e nova expressão” (João Paulo II), e não de forma autoritária ou espontaneísta.

A Teologia, como ciência, contribui de forma muito significativa para o desenvolvimento integral das potencialidades humanas. O novo documento da CNBB, Cristãos Leigos e Leigas na Igreja e na Sociedade – Sal da Terra e Luz do Mundo (Mt 5,13-14) (Documentos da CNBB, 105), aponta para a necessidade dos leigos e leigas serem “sujeitos” na Igreja e no Mundo. A qualificação teológica é caminho de fundamental importância para esta finalidade.

O curso de Extensão em Teologia cumpre uma importante função socioeducativa e evangelizadora na formação de agentes sociais e de pastoral, tendo presente a grande necessidade de formação teológica, bíblica, litúrgica, pastoral… no contexto em que vivemos.

3. Organização do curso

a) Número de alunos: de 50 a 80

b) Dia da semana: Sexta-feira, das 19:00 às 22:00 horas.

c) Período das aulas (cada noite de aula equivale a 4 h/a):

– 2020: 36 noites de aula – de 6/3 a 27/11 > 10/4: sexta-feira Santa; 1º/05: Dia do Trabalhador; 24/7 Férias; 27/11 – Celebração de encerramento

– 2021: 37 noites de aula – de 5/3 a 26/11 > 02/4: Sexta-feira Santa; 23/07: Férias;

– Total: 73 noites de aulas com 292 h/a presenciais

d) Proposta de Disciplinas e carga horária:

1. Introdução ao Pensamento Teológico………………………………..    08 h/a

2. Estudo bíblico I: Antigo Testamento…………………………………    24 h/a

3. Estudo bíblico II: Evangelho de João e Apocalipse…………….     20 h/a

4. Estudo bíblico III: Evangelhos Sinóticos – Cristologia………..    20 h/a

5. Estudo bíblico IV: Atos dos Apóstolos e Cartas………………….   16 h/a

6. História da Igreja…………………………………………………………….    12 h/a

7. Eclesiologia……………………………………………………………………     16 h/a

8. Ensino Social da Igreja……………………………………………………     12 h/a

9. Escatologia……………………………………………………………………     12 h/a

10. Deus Uno e Trino…………………………………………………………     08 h/a

11. Graça………………………………………………………………………….     16 h/a

12. Direito Canônico………………………………………………………….     08 h/a

13. Iniciação Cristã e Catequese………………………………………….      08 h/a

14. Liturgia……………………………………………………………………….     20 h/a

15. Mariologia…………………………………………………………………..      08 h/a

16. Sacramentos………………………………………………………………..      20 h/a

17. Teologia da Espiritualidade…………………………………………..      16 h/a

18. Organização pastoral…………………………………………………….     08 h/a

19. Temas contemporâneos (TC) ………………………………………..      24 h/a

       – Evangelii Gaudium…………………………………………. 4h/a

       – Laudato Si’……………………………………………………. 4h/a

       – Amoris Laetitia………………………………………………. 4h/a

       – Cristãos Leigos e Leigas………………………………….. 4h/a

       – Juventudes e evangelização……………………………… 4h/a

       – Relações humanas para o bem viver…………………. 4h/a

20. Atividades Complementares (AC) …………………………………..   16 h/a

      – Abertura do curso (6/03/2020)………………………….. 4 h/a

      – Avaliação e celebração do I Ano (27/11/2020)……. 4 h/a

      – Avaliação final do curso (19/11/2021)……………….. 4 h/a

      – Celebração final (26/11/2021)…………………………… 4 h/a

 

e) Local do curso: Seminário Nª Sª de Fátima, Erechim

f) Área de Abrangência: a Diocese de Erexim

g) Coordenação:

– Diocese e Itepa Faculdades: Pe. Maicon Malacarne e Pe. Jair Carlesso

– Equipe de acompanhamento: Ana e Alvise Biason e Mauro e Neiva Kalinoski

h) Investimento: 9 parcelas de R$ 90,00 (março a novembro de 2020)

                             9 parcelas de R$ 90,00 (março a novembro de 2021)

i) Funções:

> Da Itepa Faculdades:

– organizar o cronograma das aulas/disciplinas/professores;

– um membro da direção acompanhar o curso, avaliando periodicamente com a equipe de coordenação local e com a turma, se for necessário;

– fornecer a folha de chamada de cada disciplina;

– cada professor, concluída a disciplina, encaminha um pequeno trabalho a ser feito pelos alunos;

> Da coordenação local:

– organizar o ambiente de estudo…;

– na chegada/entrada, alguém faz a chamada, anotando as presenças;

– no início da aula acolhe o grupo, dá boas vindas a todos e passa a palavra para a Equipe de Oração da noite;

– fazer uma escala para todos auxiliarem na oração inicial;

– no início de uma nova disciplina, apresenta o(a) professor(a);

– organiza, em conjunto com a turma, a melhor forma de prover o lanche para o intervalo, que é de 15 minutos, das 20:45 às 21:00 horas, e prepara o ambiente;

– recebe o pagamento da mensalidade de cada participante, conforme orientação do Itepa.

> Dos participantes (alunos):

– frequência, atenção aos horários…;

– preparação da aula com alguma leitura indicada e da retomada do conteúdo trabalhado;

– o pagamento da mensalidade ser feito, se possível, na segunda aula do mês;

– espírito de integração com o grupo…; disposição ao estudo…

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais