Um pré-lançamento que surpreendeu a todos

O grande número de pessoas presente no evento de pré-lançamento da candidatura a deputado federal de Paulo Alfredo Polis, surpreendeu a todos, até a própria equipe de organização do ato realizado no Clube Caixeral. E não foi apenas a quantidade de gente que acabou surpreendendo, mas também a diversidade do público: Filiados do PMDB, PP, PDT, PSB e PT, empresários, lideranças de entidades e profissionais liberais, além das principais lideranças medebistas dos 32 municípios da região da AMAU.

Pelo que consegui sentir durante o evento, lideranças não filiadas ao MDB parecem estar cansadas de votar em candidato de fora e acreditam que chegou a hora de a região ter um deputado federal daqui.

O MDB do Rio Grande do Sul está apostando muito em Paulo Polis, tanto é verdade que estiveram em Erechim, jovens e nem tão jovens lideranças do partido, entre elas, o líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Gabriel Souza, Tiago Simon, Vilmar Zanchine, Gilberto Capoani, o deputado federal Alceu Moreira e também foi reproduzida uma mensagem de vídeo do governador Sartori.

O pré-lançamento foi em grande estilo e toda a organização tem nome e sobrenome, Edgar Paulo Marmentini, junto com sua equipe local e regional. Resta saber agora se tudo que aconteceu vai se transformar em votos.

Durante o jantar que seguiu, o deputado e presidente do partido, Alceu Moreira, me revelou alguns detalhes sobre o que imagina para a eleição. “O MDB, deverá eleger cinco deputados federais, se Polis fizer entre 60 a 70 mil votos estará eleito. Com 50 mil votos estará na primeira suplência, e com certeza assumirá uma cadeira, até porque o partido vai estar no governo em Brasília e também no estado”.

Quando questionei o deputado Zanchin sobre se o mesmo faria uma dobradinha com o Polis na região depois das convenções, o mesmo destacou: “Não sei o que o Polis pensa com relação a uma dobradinha, acredito que seja difícil para ele fechar uma com qualquer deputado aqui na região, mas com certeza vou levar ele a Marau e minha região”.

Por Egidio Lazzarotto

Comentários estão fechados.