TCE-RS homologa 1ª aposentadoria do Instituto Erechinense de Previdência (IEP)

Com pouco mais de dois anos de vida, entidade acumula R$ 50 milhões em caixa

Diretor-presidente do Instituto Erechinense de Previdência (IEP), Renato Toso, comemora a 1ª homologação de aposentadoria do IEP pelo Tribunal de Contas do RS. Trata-se da (ex) servidora Armelinda Terebinto Alberti. Trâmite levou cerca de dois anos – período considerado normal por Toso em razão do número de processos que chegam ao TCE.

# Desde sua fundação, em 31 de dezembro de 2015, o IEP já aposentou 79 servidores e concedeu 3 pensões por morte.

# Em relação à posição financeira, Toso revela que o Instituto tem, hoje, R$ 50 milhões em aplicações, sendo que o custo aproximado da folha de servidores aposentados e pensionistas é de R$ 270 mil mensais. Em 2017, na média, foi possível custear a folha apenas com os rendimentos (juros) das aplicações que, no acumulado, representam mais de R$ 4,5 milhões.

Por Salus Loch 

Comentários estão fechados.