Os recados da Supercopa de Futsal para o Atlântico

Os objetivos do Atlântico eram erguer a taça de campeão da Supercopa de Futsal e confirmar presença da Copa Libertadores da América, porém, não foi possível. A vitória sobre o Joinville na semifinal e a derrota para o Magnus na prorrogação, durante a final da competição, mostram que o Galo chega em condições de enfrentar qualquer adversário de igual para igual, mas a Supercopa também deu muitos recados para direção, comissão técnica e alguns jogadores do grupo.

Na meta, Careca mostrou porque é um dos melhores goleiros do futsal brasileiro, no entanto, sua expulsão na metade do segundo tempo contra o Joinville, abriu espaço para Ângelo, outro grande goleiro, que confirmou todas as expectativas que existem em torno de seu nome. O fato abriu disputa pela titularidade na meta verde-rubro.

Cleber, Selbach e Alan, também demonstraram ter qualidade e potencial para crescer durante a temporada. Wilsinho é um ala inteligente e com qualidade para ser alternativa ao treinador Giba. Na frente, Jé e Keké deverão travar uma das disputas mais acirradas do grupo.

Por outro lado, o principal recado que estes jogos na Supercopa de Futsal deram para nós, é que a direção precisará ir urgente ao mercado buscar um fixo de qualidade. Silva pode até eventualmente ser uma alternativa para entrar durante os jogos, porém, não pode ser titular. É bem verdade que estamos no início de temporada e nada pode ser considerado definitivo, mas me preocupou muito a falta de um fixo de qualidade para comandar o sistema de marcação do Atlântico.

Outro problema que foi possível observar durante o torneio, em especial no jogo contra o Magnus, foi o goleiro linha do Galo. Entendo que é início de temporada, mas parecia nunca ter sido treinado para essa necessidade antes. Não quero que pareça que estou pegando no pé do Silva, mas ele não reúne as condições necessárias para ser o goleiro linha do time quando for preciso.

Apesar de algumas observações pontuais, acredito que o Atlântico mostrou ao Brasil e aos demais adversários que não veio apenas para fazer eventuais grandes jogos, mas sim para brigar por títulos.

Esperando a Liga…

O treinador Giba terá pela frente mais uma semana de preparação para fazer os últimos ajustes no time antes da estreia na Liga Nacional de Futsal. O primeiro compromisso do Galo será sábado, 17 de março, às 19h, contra o Joaçaba, no Caldeirão do Galo, em Erechim. Será a terceira vez na temporada que gaúchos e catarinenses se enfrentarão.

O Joaçaba tem montado nos últimos anos equipes competitivas e de bom nível técnico. Uma vitória na estreia seria fundamental para o verde-rubro começar bem o certame nacional.

Por Fabio Lazzarotto

 

 

Comentários estão fechados.