Empresa de recolhimento de lixo retira demissões dos garis

Nesta quarta-feira (10) o secretário de Meio Ambiente de Erechim, Cristiano Moreira, falou para a Rádio Cultura e Jornal Boa Vista que a secretaria foi surpreendida com a greve dos garis. “Tão logo, fomos em busca de informações e notamos que a maioria dos profissionais estavam exigindo melhoria de salário, EPIs e respeito entre empresa e profissionais”, disse Moreira.

Conforme Cristiano, os funcionários dizem não ter recebido equipamentos de proteção individual (EPIs), já a empesa mostra ter repassado.

Os funcionários ainda reivindicaram maior número de garis e caminhões, mas o secretário diz ser o suficiente para o momento. “No futuro até pode ser pensado em mais caminhões, mas hoje o que consta em contrato está sendo cumprido”.

A empresa  Engesa, responsável pelo serviço de recolhimento de lixo no município, esteve em Erechim. Na ocasião, houve uma série de negociações e a empresa retirou algumas demissões que haviam sido feitas.

Ontem à tarde o serviço já começou a retornar a normalidade, mesmo que alguns trabalhadores não retornarão as atividades.

“Com brevidade se houver falta de profissionais precisarão ser substituídos, a empresa precisa entregar ao município 50 colaboradores”, finalizou.

Por Carla Emanuele