Pároco de Viadutos comemora jubileu de ouro de ordenação presbiteral

 No calor do sol escaldante desde cedo, mas muito mais no calor humano e ao som de música, mais de 30 padres, três diáconos, religiosas, leigos e leigas foram se reunindo na igreja Sagrado Coração de Jesus de Viadutos, na manhã deste sábado, 7, véspera da solenidade da Imaculada Conceição de N. Sra. para a celebração do jubileu de ouro de ordenação presbiteral do Pároco daquela Paróquia, Pe. Waldemar Zapelini.

A celebração festiva teve um primeiro momento na frente da igreja, onde o jubilar descerrou a placa comemorativa ao evento, fixada numa pedra em forma de tenda, imitando o templo, que ele mesmo providenciou.

Depois da entrada da cruz processional, dos coroinhas, ministros, diáconos e padres, houve a entrada de representantes dos movimentos e pastorais da Paróquia e por fim do jubilar, acompanhado de familiares e amigos de sua terra natal, Massaranduba, SC. Chegado ao altar, recebeu deles os paramentos litúrgicos e por eles foi ajudado a vesti-los.

Em seguida, a pedido do jubilar, Pe. Clair Favreto, Reitor do Seminário Maior São José da Diocese de Erexim em Passo Fundo, fez a apresentação dos padres e diáconos. A cada um, Pe. Waldemar abraçou afetuosamente. A apresentação continuou com as animadoras da celebração chamando os representantes das comunidades da Paróquia e de diversas localidades, como de Erechim, de Aratiba, da Barra do Rio Azul e outras.

Após a proclamação da Palavra, grupo da preparação da festa encenou diversos momentos da vida do Pe. Waldemar, representando sua infância, seu trabalho na propriedade da família, cultivando mandioca, fumo e banana, seu despertar para a vocação ao sacerdócio, seu tempo de seminário, sua ordenação. Destaque especial foi dado para a celebração de missa em Brasília, na qual criticou ato discriminatório a um grupo de moradores por parte da segurança pública, que lhe valeu reprimenda pela mesma e restrição a seu trabalho na capital federal.

Na hora da homilia, Pe. Waldemar limitou-se a expressar diversos agradecimentos. No final da celebração, os atores da encenação entregaram uma pequena imagem de N. Sra. da Imaculada Conceição aos padres e diáconos.

Após a oração conclusiva do rito da comunhão, houve algumas manifestações. Do Conselho Econômico, entregando brinde ao homenageado. Do Prefeito Municipal de Viadutos, acompanhado da esposa, do Vice e esposa. De Vereador de Aratiba representando o Legislativo daquele Município. A municipalidade de Gaurama também enviou mensagem.

Depois de anunciada a bênção final, o jubilar se referiu ao Administrador Diocesano, abrindo espaço para possível manifestação sua. Este ressaltou que em toda a celebração litúrgica se louva a Deus pela participação de todos no sacerdócio comum de Cristo a partir do batismo e pela participação no sacerdócio ministerial pela ordenação sacramental. Destacou também que a celebração do jubileu e de outros eventos similares comprova que é possível viver o compromisso vocacional assumido numa cultura na qual tudo é provisório. Desejou que a celebração seja incentivo às vocações, especialmente ao sacerdócio. Recordou a experiência de vacância episcopal da Diocese, exortando a todos à oração pela nomeação do novo bispo. Por fim, apresentou cumprimentos ao Pe. Waldemar, observando que, pelo relato encenado de sua vida, gastou muita munição, muita “bucha” e continua a tê-la em seu ministério.

Dada a bênção, grupo de jipeiros conduziu Pe. Waldemar para a frente da igreja, dando-lhe oportunidade de andar na chamada “gaiola” que eles utilizam, como era desejo dele de um dia ter esta oportunidade.

Concluída a extensa celebração, houve almoço de confraternização para o qual foram contabilizados 1.200 ingressos.

Dados biográficos

Pe. Valdemar nasceu no dia 04 de julho de 1941, em Blumenau, SC. Fez o antigo primário em Primeiro Braço do Norte, Massaranduba, SC. Depois, cursou o antigo ginásio, colegial, filosofia e teologia em escolas da Congregação dos Missionários da Consolata em Rio do Oeste, SC, São Manuel, SP, e na capital paulista. Foi ordenado padre da Consolata, em São Paulo, no dia 08 de dezembro de 1969, Por Dom Paulo Evaristo Arns..

Exerceu as seguintes funções: Procurador do Instituto Missões Consolata, em São Paulo, de 1968 a 1971; Vigário-paroquial de Independência, RS; Pároco de Na. Sra. da Salette, Três Vendas, Erechim, RS, em 1973 e 1974; Pároco de Gaurama, RS, de 1975 a 1978; Administrador paroquial de Viadutos, de 1976 a 1978; orientador dos seminaristas da filosofia e teologia de Erechim e Passo Fundo no Seminário de Viamão, de 1979 a 1981; Vigário-paroquial da Catedral São José, Erechim, de janeiro a junho de 1982; Pároco de Aratiba, RS, de julho de 1982 a 1997; Administrador paroquial da Barra do Rio Azul, RS, de julho de 1982 a março de 1986; em 1998 trabalhou na Diocese de Joinville, SC; Pároco de Viadutos desde 1999.

 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais