Marcelino Ramos consagra mais três campeões do Gaúcho de Rali

O rali de Marcelino Ramos foi de festa para mais três duplas que disputaram ao longo de 2018 o Campeonato Gaúcho de Rali de Velocidade. Na cidade, que fica no norte do Estado, novos campeões da temporada 2018 foram conhecidos.

A vitória geral do rali ficou com os paulistas Paulo Nobre e Gabriel Morales, finalizando os mais de 95 quilômetros de prova em 1h07min08, tempo suficiente para vencer também na categoria RC2 – a mais forte dos 4×4. E para, claro, levantar a taça de campeão da temporada. “Este tem sido um ano muito bom para nós. Conseguimos conquistar recentemente o Brasileiro e agora o Gaúcho, uma competição que considero muito forte”, ressaltou Nobre ao final da prova.

Quem também deixa Marcelino Ramos com o título nas mãos é a dupla de Erechim, RS, Ricardo Oro e Luis Felipe Trentin. Eles venceram na categoria RC4, a mais forte dos carros de tração 4×2 e com isso levantam a taça da temporada. “Foi realmente uma prova muito boa, a gente dosou um pouco mais no início e foi aos poucos buscando um ritmo melhor. Sós temos a agradecer aos nossos patrocinadores, apoiadores, a todos que torceram por nós neste ano”, frisou Oro.

Aos 70 anos de idade, José Francisco Puente de Barros, ao lado da navegadora Natasha Pedot também é campeão do Gaúcho de Rali, na categoria RCR, uma espécie de categoria de entrada no esporte. Embora não tivesse competido em Marcelino Ramos, a dupla acabou beneficiada pelos resultados finais do certame e levam o “caneco” para casa, em Erechim.

Demais categorias

Duas duplas que já haviam conquistado o Gaúcho de Rali por antecipação, também deram show em Marcelino Ramos. Fábio Dall Agnol e Marcelo Dalmut venceram a etapa deste sábado e com isso fecham a temporada com 100% de aproveitamento na categoria RC2N (4×4). Eles simplesmente venceram todas as provas desta temporada. “Muito bom, estamos terminando o ano com mais uma vitória, fechando o trabalho que nos propomos a fazer nesta temporada. Só temos que agradecer a UB Rally, que sempre nos entregou um carro impecável e é muito bom poder comemorar esta conquista ao lado dos nossos amigos, da nossa família”, acrescentou Dall Agnol.

Na RC5 (4×2), os gaúchos Evandro Carbonera e Juliano Gracioli fizeram um rali extra, eles que competem no Campeonato Brasileiro. Foram soberanos, venceram a etapa e garantiram de quebra o vice-campeonato do Estadual, mesmo sem ter disputado parte das etapas. “Fechamos muito bem o ano”, disse o piloto.

Cristiano Beus e Francli Fusinato conquistaram o título na RC3 (4×2). Em Marcelino Ramos era uma espécie de “cumprir tabela”. Mas eles encararam a prova com seriedade e levaram mais uma vitória para casa. “Sensação muito feliz”, resumiu Beus.

Na RCR, a vitória da etapa foi para os estreantes no rali, Alan Cardoso/Maicon de Sá. “Por ser estréia, por ser tudo novo, por realizar um sonho, acredito que tenha sido um final de prova muito valioso para nós”, completou Cardoso.

O rali

A prova de Marcelino Ramos foi inédita na temporada do Gaúcho de Rali. Para os vice-presidente da Federação Gaúcha de Automobilismo, Claudio Pagliosa, “uma grata surpresa”. “Foi realmente um grande evento”, frisou.

A corrida foi realizada no interior do município, em cinco especiais, em estradas de terra, com misto entre trechos mais travados e técnicos. Os pilotos enfrentaram também muita poeira pelo caminho.

Nem todos conseguiram completar o circuito. Quem chegou ao final, levou espetáculo ao público em uma super especial no centro da cidade, passando por ruas centenárias e ao lado da ferrovia Norte-Sul.

RESULTADO FINAL DO RALLY DE MARCELINO RAMOS

1 – Paulo Nobre/Gabriel Morales – Mitsubishi Lancer – 1h07min08 (RC2)

2 – Fábio Dall Agnol/Marcelo Dalmut – Mitsubishi Lancer – 1h09min17 (RC2N)

3 – Ricardo Oro/Luis Felipe Trentin – GM Celta – 1h14min11 (RC4)

4 – Cristiano Beus/Francli Fusinato – Fiat Palio – 1h23min33 (RC3)

5 – Evandro Carbonera/Juliano Gracioli – Fiat Palio – 1h24min13 (RC5)

6 – Tiago Silva de Andrade/Vinicius Trentin – 1h37min25 (RC3)

7 – Alan Cardoso/Maicon de Sá – 1h41min16 (RCR)

Comentários estão fechados.