Estacionamentos lotados, lojas vazias

Durante as últimas semanas, por compromissos de trabalho precisei ir para o centro de Erechim diversas vezes e o que percebi é que, entre às 7h30min e às 20h, é difícil encontrar alguma área do estacionamento que esteja desafogada. Em um dos dias passei pela Maurício Cardoso cinco minutos antes das 8h e todas as vagas já se encontravam ocupadas. Em outro momento, era 12h50min e encontrei alguns espaços nas primeiras ruas laterais. A terceira vez que fui era quase meio da tarde, sem chance de estacionar. Também tentei após o horário bancário, nada de diferente. Durante as últimas semanas, por compromissos de trabalho precisei ir para o centro de Erechim diversas vezes e o que percebi é que, entre às 7h30min e às 20h, é difícil encontrar alguma área do estacionamento que esteja desafogada. Em um dos dias passei pela Maurício Cardoso cinco minutos antes das 8h e todas as vagas já se encontravam ocupadas. Em outro momento, era 12h50min e encontrei alguns espaços nas primeiras ruas laterais. A terceira vez que fui era quase meio da tarde, sem chance de estacionar. Também tentei após o horário bancário, nada de diferente. Em compensação, vi a maioria das lojas quase vazias. As que conseguiam realizar vendas de produtos maiores aguardavam os clientes pararem em fila dupla para auxiliá-los a colocar os produtos no carro.Também ouvi alguns empresários reclamando sobre que, supostamente, funcionários e gerentes de outras lojas estacionam em frente às suas e vão para o trabalho, deixando os veículos no local durante todo horário comercial. Situação complicada onde todos saem perdendo.

 

Por Alan Dias

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais