Estacionamentos lotados, lojas vazias

Durante as últimas semanas, por compromissos de trabalho precisei ir para o centro de Erechim diversas vezes e o que percebi é que, entre às 7h30min e às 20h, é difícil encontrar alguma área do estacionamento que esteja desafogada. Em um dos dias passei pela Maurício Cardoso cinco minutos antes das 8h e todas as vagas já se encontravam ocupadas. Em outro momento, era 12h50min e encontrei alguns espaços nas primeiras ruas laterais. A terceira vez que fui era quase meio da tarde, sem chance de estacionar. Também tentei após o horário bancário, nada de diferente. Durante as últimas semanas, por compromissos de trabalho precisei ir para o centro de Erechim diversas vezes e o que percebi é que, entre às 7h30min e às 20h, é difícil encontrar alguma área do estacionamento que esteja desafogada. Em um dos dias passei pela Maurício Cardoso cinco minutos antes das 8h e todas as vagas já se encontravam ocupadas. Em outro momento, era 12h50min e encontrei alguns espaços nas primeiras ruas laterais. A terceira vez que fui era quase meio da tarde, sem chance de estacionar. Também tentei após o horário bancário, nada de diferente. Em compensação, vi a maioria das lojas quase vazias. As que conseguiam realizar vendas de produtos maiores aguardavam os clientes pararem em fila dupla para auxiliá-los a colocar os produtos no carro.Também ouvi alguns empresários reclamando sobre que, supostamente, funcionários e gerentes de outras lojas estacionam em frente às suas e vão para o trabalho, deixando os veículos no local durante todo horário comercial. Situação complicada onde todos saem perdendo.

 

Por Alan Dias

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.