Município fará doação, em casos específicos, de mudas cultivadas no Horto Florestal

Município está autorizado, através de Projeto de Lei, a doar mudas cultivadas no Horto Florestal, através da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, e revoga a Lei de número 5.140, de dezembro de 2011.

Desta forma, haverá a doação aos interessados que protocolarem pedido junto à Divisão de Protocolo, através de um termo de doação firmado entre ambas as partes, devendo ser observada a condição social e financeira do requerente, prevendo-se os incentivos relativos ao Código Florestal Estadual e Federal.

A doação não se aplica aos casos onde houve imposição de medidas de recuperação por crime ambiental e outros passivos ambientais, tais como reposição florestal obrigatória.

Desta forma, torna-se necessário a adequação da legislação municipal à realidade fática da comunidade. Conforme evidenciado pela Pasta do Meio Ambiente, a procura pelas mudas produzidas no Horto Florestal deve ser regrada no sentido de coibir a sua utilização para suprir as imposições de medidas de recuperação por crime ambiental ou passivos ambientais.

O ônus pelo crime ambiental ou pelo passivo ambiental gerado deve ser do proprietário do imóvel, e não da prefeitura, em arcar com a despesa com as mudas. E para que as mudas não sejam desperdiçadas ou usadas para abstrair o ônus de passivos ambientais a multa foi aumentada a fim de coibir o seu uso ilegal.

Outra alteração proposta, justifica, é a possibilidade das doações serem feitas para pessoas jurídicas, como entidades, associações, escolas e outras instituições com o objetivo de incentivar os projetos e programas de recuperação de áreas degradadas, encostas, nascentes e matas ciliares, impulsionando o reflorestamento de nosso município de forma ordenada e com a devida orientação técnica.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais