Alderi Oldra prestigia posse da nova diretoria da UFFS – Campus Erechim

Na última semana, tomou posse a nova equipe diretiva da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) – Campus Erechim. Na ocasião, foi realizada a transmissão do cargo de diretor do campus ao sociólogo Luís Fernando Santos Corrêa da Silva, além das novas coordenações acadêmica e administrativa, respectivamente assumidas por Sandra Simone Hopner Pierozan e Elizabete Maria da Silva Pedroski. O presidente do Poder Legislativo, Alderi Oldra (PT), prestigiou a solenidade e, em seu discurso, exaltou o papel inclusivo da instituição não só em Erechim, mas em toda a região do Alto Uruguai.

“Antes de 2010, os estudantes tinham poucas perspectivas em poder ingressar no ensino superior. Com a conquista da UFFS, estes jovens, mais de 90% deles oriundos de escolas públicas, agora podem realizar seus sonhos, transformando suas vidas por meio da educação”, destacou Oldra. O presidente aproveitou a oportunidade para, também, desejar um bom trabalho ao novo diretor, colocando o poder público como um parceiro da universidade. “Tanto o Executivo quanto o Legislativo precisam unir esforços para garantir o fortalecimento da universidade pública, gratuita e de qualidade. Ao diretor e professor Luís Fernando, muita força, sabedoria e habilidade para fortalecer a UFFS e garantir o acesso às pessoas mais humildes”, completou.

O presidente recordou, também, do empenho do poder público e da comunidade erechinense na ocasião da instalação da UFFS, há nove anos. “É preciso reconhecer a importância dos movimentos sociais, da sociedade organizada e do poder público, que adquiriu uma área de 92 hectares para a obra, resolveu o problema do trevo e entrada da universidade e reformou a Escola Érico Veríssimo e o Seminário Nossa Senhora de Fátima para atender os estudantes enquanto o campus era construído”, listou Oldra.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais