Marcelino Ramos decreta situação de emergência em razão da estiagem e aguarda visita da Defesa Civil

O prefeito de Marcelino Ramos, Juliano Zuanazzi, decretou nesta sexta-feira (08) situação de emergência na área rural do município em razão da estiagem que se prolonga desde o mês de dezembro. Dados mostram que até o mês de abril o acumulado pluviométrico foi de 466mm, menos da metade do previsto para o previsto. Está faltando água para o consumo humano e também animal em algumas propriedades e há perdas na maioria das culturas, segundo consta no decreto publicado na tarde desta sexta-feira e enviado ao Portal de Marcelino.

A Defesa Civil vai estar no município na semana que vem avaliando as perdas que foram apontadas no relatório. “Havíamos recebido os laudos técnicos da Emater ainda no decorrer da semana e estávamos compilando as demais informações que se faziam necessário. E pela manhã foram transmitidos os dados para a defesa Civil estadual, retornando após a confirmação de que eles virão fazer as vistorias técnicas no município para Homologar ou não o nosso Decreto” explicou o prefeito ao Portal.

O prefeito acredita que o decreto deverá ser homologado pela Defesa Civil em razão das perdas. “ Acompanhamos estes últimos dias a redução da produção leiteira,  pastagens e a própria silagem do milho safrinha foi muito afetado nestes últimos 15 dias, além é claro da falta de água que se verifica no leito dos rios e sangas do interior que o de não secou o fluxo d’água é diminuto e muito reduzido” disse ele.

Fonte: Portal de Marcelino Ramos 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais