Padres de Erechim acolhem carta do Encontro Nacional de Presbíteros

Em sua segunda reunião anual, nesta terça-feira, 08, no Centro de Pastoral, os padres da Diocese, juntamente com Dom José e Dom Girônimo, leram e refletiram a carta dos 501 sacerdotes participantes do 17º Encontro Nacional de Presbíteros, realizado em Aparecida, de 26 de abril a dois deste mês.

Outros assuntos tratados nesta reunião foram: questões administrativas, aspectos da recente Assembleia Geral da CNBB, pastoral presbiteral, pastoral do batismo, informação sobre os diáconos e Escola Diaconal, encontro diocesano de leigos no encerramento do Ano Nacional do Laicato, “Lar Sacerdotal”, capela da reconciliação junto ao Santuário de Fátima, programação de encontros e diversas comunicações.

A Carta do Encontro Nacional de Presbíteros aos padres das 274 Dioceses do Brasil

Pe. Maximino Tiburski, Vigário Paroquial de Estação e Pe. Antonio Miro Serraglio, Pároco de Entre Rios do Sul, representantes da Diocese no Encontro Nacional de Presbíteros, fizeram relato geral sobre a organização e o desenvolvimento do evento e deram seu depoimento pessoal da experiência de participar dele.

Pe. Cleocir Bonetti, Vigário Geral, integrante da Comissão Nacional do Clero, motivou a leitura da carta dos participantes do Encontro Nacional aos presbitérios do País. A carta inicia mencionando aspectos da realidade atual de sofrimento do povo brasileiro pela crise política, econômica, social, moral e ética atual e reafirmando a comunhão de todos com a Igreja e suas diretrizes de evangelização. Depois, o texto acentua a dimensão de discípulo missionário do padre, pastor do rebanho, que deve cuidar de si e do povo com quem vive, bebendo sempre das fontes da fé, a Palavra de Deus, a Tradição Apostólica, o Magistério da Igreja, a Liturgia. Como discípulo missionário, se fortalece no encontro com o Senhor. O pastoreio se dá entre o povo, protegendo-o de “lobos vorazes” e trabalhando pela transformação do mundo. O cuidado dos padres por si se dá pela pastoral presbiteral, que promove a formação permanente nas diversas dimensões, humana, comunitária, espiritual, intelectual, pastoral-missionária. Ressaltam que o ministério e a vida do presbítero são sustentados pela intimidade com Deus, com destaque especial à liturgia, na qual deve resplandecer a nobre simplicidade.

Assuntos administrativos

Estando o ecônomo da Diocese, Ildo Benincá, prestando assessoria em reunião dos freis capuchinhos no Maranhão, Juliano Petzhold, da equipe da Cúria, apresentou o relatório financeiro sobre o dízimo de janeiro até o final de abril, observando que houve um aumento de 3,36% em relação ao mesmo período do ano passado. Falou do seguro coletivo de veículos e de construções da Diocese. Abordou também a questão de bloqueio de contas bancárias e de serviços da operadora de energia elétrica. Contas bancárias de comunidades foram bloqueadas porque usaram indevidamente um CNPJ cujo titular está tendo que responder a uma ação judicial decorrente de acidente de carro. Pedidos para melhoria de serviços de energia elétrica não são atendidos por causa de contas de luz sem pagamento. Por isso, decidiu-se pedir à operadora que todas as contas de comunidades da Diocese tenham vencimento num único dia do mês, o dia 12, com débito em conta nas que for possível, para garantir um espaço de tempo mensal com as contas em dia e se poder conseguir a execução dos serviços necessários. É oportuno ressaltar que esses problemas não têm outra causa, como alguns equivocadamente interpretaram. Uma das interpretações distorcidas foi que a Diocese bloqueou conta de uma comunidade para poder concluir as obras do Santuário.

Lar Sacerdotal

Pe. Cleocir Bonetti, pela pastoral presbiteral, retomou o projeto arquitetônico para a adaptação de parte do seminário para a acolhida de padres idosos e/ou doentes, com um primeiro levantamento de custos. A previsão é de que, em princípio, serão necessários em torno de R$ 500.000,00. Os recursos serão conseguidos com contribuição dos próprios padres, ajuda das paróquias e conta diocesana, do Fraterno Auxílio Presbiteral e da doação de benfeitores. Foi aprovada uma doação mínima de R$ 10.000,00 de parte de cada padre.

Novo Diretor da Cáritas Diocesana

Dom José apresentou o Sr. João Agnoletto, bancário aposentado, como novo Diretor da Cáritas Diocesana em substituição ao Ir. Darci Zacaron que foi transferido para obra social da Congregação no Norte do País. Sua esposa é a atual coordenadora da Pastoral da Criança. João disse que acolhe com alegria o desafio deste serviço à Igreja. Espera poder dar sua colaboração com a ajuda de todos e com a força do Espírito Santo.

Processo catequético de iniciação à vida cristã

Tânia Madalosso, coordenadora do Setor Bíblico-catequético, dialogou com os padres, desejando ouvir deles como está a catequese de iniciação à vida cristã no espírito catecumenal. Padres destacaram: mais pessoas se dispuseram para a catequese, ligação maior entre a família, catequese e participação litúrgica, envolvimento das catequistas na preparação conjunta dos encontros, desafio da formação dos catequistas e a necessidade de subsídios acessíveis.

Pastoral da Criança e evangelização da Família

Maria Agnoletto disse que a Pastoral da Criança dará prioridade a duas atividades neste ano: o acompanhamento nutricional e a formação permanente das líderes, especialmente na dimensão da espiritualidade, em vista da evangelização da família das crianças acompanhadas.

Assembleia Geral da CNBB

Dom José relatou aspectos da Assembleia Geral dos Bispos, que teve como tema central a formação permanente dos atuais e dos futuros padres. Referiu-se às notas divulgadas pela Assembleia, uma sobre a vida da Igreja e outra sobre as eleições deste ano; ao testemunho de um bispo da África a respeito da violência na região em que atua; ao desafio de acolhimento e ajuda humanitária aos venezuelanos em Roraima; ao testemunho missionário do bispo espanhol emérito da Ilha de Marajó, onde desenvolveu relevante trabalho especialmente em favor da defesa e promoção da vida; à prisão de um padre da Comissão Pastoral da Terra na região de Anapu, Pará, onde foi assassinada a missionária americana Ir. Dorothy Stang, com quem trabalhou, por denúncias infundadas de latifundiários; à prisão do bispo e padres de Formosa, Goiás, também com acusações infundadas e divulgação teatral das diligências policiais.

Capela da Reconciliação junto ao Santuário de Fátima

Dom José apresentou aos padres o projeto arquitetônico reformulado da Capela da Reconciliação, em continuidade à revitalização do Santuário de Fátima. Ela terá a “sala das promessas”, comum nos Santuários, o espaço para a oração e dez confessionários. A previsão do custo é de R$ 459.000,00. As comissões pretendem angariar os recursos e concluir a obra até a Romaria deste ano.

Comentários estão fechados.