Garis são demitidos após protesto em Erechim

Na manhã desta terça-feira (9), inúmeros garis foram até o palácio municipal de Erechim. Os mesmos foram demitidos por justa causa pela empresa Engesa, responsável pelo serviço de recolhimento de lixo no município, após protesto.

Ontem, os garis paralisaram suas atividades como forma de protestar. Eles alegam falta de segurança no trabalho, não fornecimento de equipamentos de proteção individual (EPIs), caminhões estragados e baixa remuneração. Ainda, reivindicam que a empresa coloque quatro garis por caminhão.

Há pouco, o poder legislativo convidou três representantes da categoria para conversar com o prefeito, Paulo Polis.

Por Carla Emanuele