Falta de água: Chegou a hora de dar um basta nas mentiras da Corsan

Nesta sexta-feira 8, a população erechinense foi surpreendida com uma nota da Corsan, que dizia que por falta de energia elétrica, por três horas no setor de bombeamento da empresa, iria faltar água em toda cidade até este domingo (10). Essa notícia deixou a comunidade indignada com mais uma mentira da estatal.

Sem água nas torneiras vieram as dúvidas: primeiro, como pode faltar luz por apenas três horas e ter que interromper o fornecimento de água por três dias, numa cidade com mais de 100 mil habitantes. Segundo, várias vezes faltou energia por mais de três horas, e quando o fornecimento de energia foi restabelecido, o fornecimento de água voltou ao normal.

Depois notícia da suspensão da água, os telefones da Rádio Cultura e do Jornal Boavista não pararam de tocar com ouvintes que estavam indignados com o prefeito Luiz Schmidt, que minutos antes concedeu entrevista na emissora, dando entender que poderia renovar o contrato com a Corsan.

No início da tarde de ontem, a Promotora de Justiça Karina Albuquerque Denicol, emitiu nota, determinando que a Corsan restabelecesse o fornecimento da água para a população de Erechim. As dúvidas voltaram: porque depois que o Ministério Público se manifestou o fornecimento da água voltou, se a justificativa da companhia era falta de energia elétrica? No entanto, a prefeitura que está prestes a renovar o contrato com a Corsan não se manifestou sobre o assunto.  Até quando o município de Erechim vai aceitar pacificamente as sucessivas mentiras da Corsan? Ou seja, a Promotora Karina salvou o prefeito Schmidt de um desgaste ainda maior no episódio Corsan.

Depois do ocorrido e o descaso com a população, com certeza o prefeito vai pensar duas vezes antes de renovar o contrato com a estatal. Chegou a hora de dar um basta com as sucessivas mentiras que a Corsan vem aplicando na comunidade erechinense.

Por Egidio Lazzarotto

Comentários estão fechados.