MDB responsabiliza Schmidt pela deselegância com o partido

O anúncio feito pelo Jornal Boa Vista de que o Dr. Plínio Costa Júnior assumiria o cargo de secretário adjunto da Saúde na terça-feira, causou grande revolta aos medebistas, não pelo ingresso no governo, mas sim pela deselegância que o prefeito Schmidt teve com o partido. Diante disso, o próprio Dr. Plínio solicitou que o partido se reunisse para realizar o comunicado e explicar porque estava indo para o governo.

Plínio justificou que está assumindo o cargo para dar sua colaboração ao município, já que a situação da Saúde é de muita dificuldade, os médicos que trabalham no Hospital Santa Terezinha não recebem há vários meses pelos serviços prestados e, o compromisso assumido pelo prefeito é quitar estes atrasos.

Ressaltou seu compromisso com a sigla, disse ser medebista e que na eleição de 2020 estará na rua fazendo campanha para os candidatos da legenda. No entanto, os demais membros do MDB sugeriram ao Dr. Plínio que se licenciasse para não causar constrangimento para ele e o partido. Diante das manifestações dos presentes, ficou claro que Schmidt conseguiu distanciar ainda mais o do atual governo do MDB.

O partido não colocou nenhum obstáculo para que Plínio assumisse o cargo de adjunto da Saúde. Por unanimidade optaram pela divulgação de uma nota dizendo que o partido não faz parte do governo e que é oposição.

Entretanto na manhã desta quarta-feira (9), o secretário da Saúde, Dercio Nonemacher, durante entrevista à Rádio Cultura, disse que foi ele quem convidou o Dr. Plinio para ser o seu adjunto. “Não partiu do prefeito, eu mesmo fui na casa dele e o convidei. É meu amigo de longa data e um grande conhecedor da área da Saúde”, finalizou.

Por Egidio Lazzarotto

 

Comentários estão fechados.