Prefeitos da região de Getúlio Vargas se unem para pedir mais segurança

Marcada audiência na próxima quinta-feira, 14, com o Secretário de Segurança Pública do Estado, Cezar Schirmer

Prefeitos e representantes dos municípios de Getúlio Vargas, Estação Erebango, Charrua, Floriano Peixoto, Ipiranga do Sul e Sertão estiveram reunidos na manhã desta quinta-feira, 7, no Gabinete do Prefeito de Getúlio Vargas, Mauricio Soligo, para debater a situação da falta de segurança na região. Participaram do encontro também o Subcomandante do 13 BPM, Major Uilson Cecconello; o Delegado da Polícia Civil de Getúlio Vargas, Jorge Pierezan; o Promotor de Justiça da Comarca de Getúlio Vargas, Marcio Abreu Ferreira da Cunha.

A reunião foi marcada por iniciativa do Prefeito de Getúlio Vargas, Mauricio Soligo, que manifestou sua preocupação com o alto índice de criminalidade nos municípios, a falta de efetivo, tanto na Polícia Civil, como na Brigada Militar, e a insegurança que está gerando na população.

Os prefeitos e representantes dos municípios foram unânimes em afirmar que é necessário se unir para solicitar mais atenção do Estado para a situação, uma vez que a demanda por policiamento é a mesma em toda região e tem se notado uma escalada crescente de criminalidade.

Segundo o Promotor de Justiça da Comarca de Getúlio Vargas, Marcio Abreu Ferreira da Cunha, no município, só em 2017, já ocorreram 11 homicídios, o que representa um índice de 62 homicídios para cada 100 mil habitantes, quando o aceitável é 29 para cada 100 mil habitantes. “Esse é um índice de guerra”, enfatizou.

Todos presentes defenderam que é necessário fazer pressão política para reduzir a escalada de violência que está tomando conta dos municípios. Por isso, enquanto estavam reunidos, foi agendada uma audiência com o Secretário de Segurança Pública do Estado, Cezar Schirmer, para a próxima semana, dia 14 de dezembro, às 9h30min, com a presença de todos os prefeitos. Unidos, vão solicitar aumento de efetivo na Brigada Militar e na Polícia Civil. Somente na Brigada Militar a defasagem é de 62%. Segundo o Subcomandante Uilson Cecconello, há 32 policiais na região, quando deveria haver 100.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais