Filme – O Semeador – será exibido nesta quinta-feira em Erechim

Projeto faz parte de um conjunto de obras independentes que comemoram o centenário da cidade

A obra cinematográfica – O Semeador – conta a história de Guidalio Fischmann, filho de imigrantes judeus, vindos da Rússia no início do século passado. Guidalio tornou-se um dos nomes mais importantes no estado do RS no setor de sementes. Conhecido por amigos como uma pessoa simples e extremamente ligada ao trabalho, tornou-se um ícone e um exemplo de superação e conquista. O filme tem participação de artistas locais, e terá 90 minutos de duração. O trabalho conta com depoimentos de familiares e amigos do empresário. Com participação especial do empresário catarinense Avelino Bragagnolo, o longa-metragem traz muita emoção no que diz respeito às relações de amizade criadas ao longo dos anos por Guidalio.

 

Música de Carlos Magrão

O Semeador – A história de Guidalio Fischmann -, obra do cineasta Osnei de Lima, da Companhia Brasileira de Cinema (CBC), terá a trilha sonora e tema central, com a canção entitulada “Quero meu Pai”, interpretada e produzida por Carlos Magrão, compositor e interprete gaúcho conceituado nacionalmente, por sua trajetória fazendo dupla com Osvaldir nas últimas três décadas. Consagrado entre os principais nomes da música regional brasileira, Carlos Magrão é uma personalidade identificada com o sentimento geral de fazer o bem e cultuar o amor como instrumento de valorizar  à pessoa como protagonista de um novo tempo de respeito ao outro e suas origens culturais e visões de mundo. Na relação perfeita que tem com o seu instrumento musical, ele consegue externar à sintonia que tem com a terra e a capacidade dela de promover a integração de todos. Carlos Magrão é sensibilidade pura enquanto artista e um notável homem de comunicação quando abraçado na sua Gaita Amiga, como denomina seu mais recente espetáculo, onde apresentações da nova fase, solitária com Deus. É nesse momento que Carlos Magrão e Guidalio Fischmann se encontram e caminham no mesmo sentido que é o de semear o bem, dividir o conhecimento despertar o outro sobre valores que quando despertos contribuem para um mundo humanitário, feliz, com gente realizada. São semelhantes por interpretar que o homem e a paisagem não vivem isoladamente. É assim em Querência Amada, Um Pito, e Lago Verde Azul – obras que contaram com a sensibilidade de Carlos Magrão para perpetuá-las no coração daqueles que preservam à cultura de raiz no coração. Assim é a obra do Semeador Guidalio Fischmann e a sua visão de mundo na união da cultura que seus pais trouxeram na bagagem quando migraram da longínqua Bielorússia, a Europa, para as planuras da Fazenda Quatro Irmãos, na América da liberdade e da promissão, em cujas terras geraram brotos de vida que hoje semeadas em todo o mundo.

 

Data: dia 9 de agosto de 2018

Local: Centro Cultural 25 de Julho

Horário: 19h30

 

Comentários estão fechados.