SES apresenta a municípios Projeto Testar RS que prevê 3 mil exames/dia

A primeira etapa do projeto “Testar RS” está prevista para começar ainda neste mês de julho com a ampliação da testagem da Covid-19 por meio do exame RT-PCR (aque detecta a presença do vírus no organismo). A meta é chegar a mais 3 mil exames diários na segunda etapa, entre agosto e setembro.

A estratégia é resultado da adesão da Secretaria da Saúde (SES) ao programa Todos pela Saúde e será dividida em duas etapas. A proposta foi apresentada em videoconferência, nesta terça-feira (7), a secretários municipais de Saúde, com a presença do Conselho de Secretários Municipais de Saúde (Cosems) e das Coordenadorias Regionais de Saúde (CRSs).

Conforme a secretária-adjunta da Saúde, Aglaé Regina da Silva, que coordena o projeto no Estado, “precisamos aumentar a testagem no Rio Grande do Sul. E o programa Todos pela Saúde entendeu que, pelo desempenho do modelo adotado pelo Estado com o programa de Distanciamento Controlado, o RS seja um bom case para implementar este novo projeto”.

Aglaé lembrou que a SES já conta com o apoio do programa Todos pela Saúde, que doou cinco respiradores e equipamentos de proteção individual (EPIs). “Atualmente, são feitos mais de 600 testes diários, e a ideia é irmos aumentando gradativamente, o que depende da organização dos municípios em torno deste proejto”, ressaltou.

A chefe da Divisão de Vigilância Epidemiológica, Tani Ranieri, informou que o Laboratório Central do Estado (Lacen) está sendo preparado com uma nova central de coletas para receber, selecionar e embalar as amostras que chegarão em um maior número. “Já contamos com novas cabines de segurança biológica e novas câmaras frias para os materiais coletados.” As amostras devem ser enviadas diariamente para um laboratório no Paraná ou em São Paulo para a realização dos testes.

Serão utilizados inicialmente 20 mil kits de coleta (para um volume de mil exames diários) e, na segunda etapa, 180 mil kits de coleta (para 3 mil exames diários). Os municípios deverão participar do projeto com a implementação de centrais de coleta, com equipes treinadas para extrair as amostras e registrar os casos nos sistemas utilizados pelas vigilâncias em saúde, além de cuidar do estoque de insumos e organizar a logística de recolhimento e transporte dos exames até o Lacen, sempre com o apoio das coordenadorias.

Confira as etapas e os grupos de testagem

PRIMEIRA ETAPA
1º grupo de testagem: todos os trabalhadores e residentes de instituição de longa permanência para idosos (ILPIs), sintomáticos ou assintomáticos, a partir da confirmação do primeiro caso.

2º grupo de testagem: todos os trabalhadores de estabelecimentos de saúde, sintomáticos ou assintomáticos, a partir da confirmação de algum caso, incluindo contactantes.

3º grupo de testagem: todas as pessoas que apresentarem sintomas de síndrome gripal (febre, tosse, coriza, sintomas respiratórios, dores musculares, perda do paladar ou olfato) residentes no 30 municípios prioritários.

Segunda Etapa

4º grupo: todas as pessoas que apresentarem sintomas de síndrome gripal (febre, tosse, coriza, sintomas respiratórios, dores musculares, perda do paladar ou olfato) residentes nas outras regiões do Estado e contactantes próximos dos casos confirmados de Covid-19 rastreados por meio do aplicativo Dados do Bem.

Confira a lista dos 30 municípios prioritários:

30 municicípios prioritários para o Testar RS
30 municicípios prioritários para o Testar RS – Foto: Divulgação/SES

Fonte: saude.rs.gov.br

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais