UFFS recebe primeiros equipamentos para usina fotovoltaica

Próxima etapa da obra é a realização da terraplanagem; previsão é de que a usina entre em operação no mês de outubro

A Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) – Campus Erechim recebeu, em maio, dois caminhões com 1.008 módulos para a usina fotovoltaica que será construída na Instituição. Quatro inversores e 3.200 metros de cabos completam os materiais recebidos. A usina será construída em uma área de 4.400 metros quadrados, próxima ao Restaurante Universitário, e suprirá a demanda de energia do Campus Erechim. Posteriormente, pela compensação de energia, poderá beneficiar os campi de Passo Fundo e Cerro Largo. A potência instalada será de aproximadamente 408,24 quilowatts pico.

Conforme o professor Marcelo Esposito, a próxima etapa da obra é a realização da terraplanagem.

– A empresa contratada ainda precisa entregar a estrutura metálica que servirá de suporte para os módulos fotovoltaicos, o transformador para a conexão com a rede da RGE e alguns insumos. Nossa expectativa é de que na segunda quinzena de julho todo este material já esteja no local da obra – afirma o docente.

A previsão é de que a usina entre em operação no mês de outubro. Porém, considerando a pandemia de Covid-19, as datas poderão sofrer alterações.

– Colocaremos nosso Campus no rol de Universidades que têm uma usina fotovoltaica. E, no nosso caso, não será uma usina pequena. Ela beneficiará a UFFS não apenas em relação à economia de energia, mas também propiciando projetos nas áreas do ensino, da pesquisa e da extensão, principalmente para o curso de Engenharia Ambiental e Sanitária – conta Marcelo.

A UFFS foi contemplada com aproximadamente R$ 1,7 milhão, por meio de um edital do Ministério da Educação (MEC) que prevê a construção de sistemas fotovoltaicos em Instituições Federais de Ensino.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais