70 anos da Orquestra de Concertos de Erechim

Em 10 de junho de 1950, o maestro Frederico Schubert, juntamente com um grupo de amigos, fundou a Orquestra de Concertos de Erechim – OCE que durante sua trajetória realizou mais de 420 concertos.

Participaram da sua fundação: Osvaldo Engel, Darvil Faraon, Maximiliano Heldwein, Irma Olinda Sponchiado, Arthur Sperger, Pedro Paulo Mandelli, Carlos Irineu Pieta, Venturino Faccin, Francisco Koller, João Skrabe, Christiano Hafner, Flávia Irma Zanardo, Mario Canale, Wilma Tecla Müller Skrabe, Florindo Palma, Arno Schmaedecke, Frederico Schubert, Arlindo Vilmo Leipioni, Rosa Plavnik, Antonio Molter, Rodolfo Manuel Losina, João Arnoldo Schoessler (Noly) Paulo Kameneff, Narciso Costa, Francisco Ferdinando Losina, Arthur Krüger, Paulo Carlos Moron, Adelaide Dileta DallaCosta Palma, Affonso Krüger, Rodonildo Menta,Albino Kreische, Oswaldo Buss, Berta Kreische Engel, Carlos Rigoni, Armando L. Müller, João Silvio Menta e Alma Lourdes Picolli, os quais assinaram a ata de fundação em 10 de junho de 1950.

Sua primeira diretoria foi composta por: Presidente: Darvil Faraon; Vice-presidente: Maximiliano Heldwein; 1º Secretário: Osvaldo Engel; 2º Secretário: Pedro Paulo Mandelli; 1ª Tesoureira:  Irma Olinda Sponchiado; 2º Tesoureiro: Arthur Sperger; Conselho Deliberativo: Carlos Irineu Pieta, Venturino Faccin, Francisco Koller, João Skrabe e Christiano Hafner; Maestro: Frederico Schubert.

O Maestro Schubert foi um aglutinador de músicos de toda a região do Alto Uruguai na formação da OCE. Dedicava-se intensamente a ela e escrevia manualmente as partituras para todos os instrumentos. Além da OCE, o maestro Frederico Schubert criou a Banda de Música, Coro do Clube do Caixeiral, uma Orquestra Infantil e uma Camerata Infantil.

A OCE realizou seu primeiro concerto no dia 5 de setembro de 1950 no palco do então Cine Theatro Apollo no centro de Erechim, local que mais tarde passou a se chamar Cine Luz. O maestro reuniu músicos de origem alemã, austríaca, italiana, tcheca, russa e israelita para compor a Orquestra.

Expandir a educação artística e o gosto pela música buscando elevar o nível cultural e artístico da região além de proporcionar concertos sinfônicos sempre foram objetivos da OCE. No início de sua formação contava com a participação de alunos da Escola de Belas Artes e do Conservatório São José de Erechim que tinham como professores o Maestro Frederico Schubert e posteriormente o Professor Affonso Krüger.

Em 1993 por intermédio de seu Maestro Aldo Ademar Hasse desenvolveu uma Escola de Música onde os alunos podiam aprender a tocar instrumentos como: violino, viola de arco, violoncelo e contrabaixo, além de participar de aulas de técnica vocal, teoria musical, solfejo e prática em grupo (formação de orquestra inicial). Após um período de prática inicial os alunos eram convidados a participar da Orquestra.

Atualmente conta com professores de violino; viola de arco; violoncelo; contrabaixo; instrumentos de sopro (trombone de vara, trompete, flauta doce, flauta transversal, clarinete) e aulas de percussão. A Orquestra de Concertos de Erechim está incluída entre as poucas sociedades musicais que ainda resistem ao tempo no interior do Estado.

Em seus 70 anos de trajetória, a OCE foi regida por diversos maestros que souberam levar a música e o nome de Erechim para diversas cidades do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.

Desde sua fundação passaram pela orquestra os maestros: Frederico Schubert – 1950/1968; Pedro Paulo Mandelli – 1969/1970; Pastor Conrad Heumann – 1971; de 1972 a 1974 não houve maestro fixo somente ensaios e apresentações; Affonso Krüger – 1975/1980; Alfred Siegwalt – 1980/1985; Carino Corso – 1986/1990; Rosemari Niederberger – 1987/1991 (responsável artística; José Carlos Queller – 1991; Aldo Ademar Hasse – 1992/2009; Rudolfo Krüger – Junho 2010 – (maestro interino nos concertos de 60 Anos da OCE); Maurício Castelli –  Agosto 2010/2018; Murilo Andreolla – 2019/2020 (regente e diretor artístico pedagógico); Iuri Gheno – 2019 (maestro convidado)

Foram presidentes da Orquestra de Concertos de Erechim nesses 70 anos: 1950 – Darvil Faraon; 1955 – Darvil Faraon; 1960 – Arthur Sperger; 1965 – Darvil Faraon; 1970 – Danton Hartmann; 1975 – Danton Hartmann; 1977 – Altair Menegatti; 1982 – João Kuchta; 1985 – Gerhardt Arthur Krüger; 1987 – Gerhardt A. Krüger; 1989 – Gerhardt A. Krüger; 1990 – Cleiva Canello Corte; 1991 – Ademar Francisco Brum; 1997 – Ruy Werner Antoni; 2002 – Cezar Augusto Dufloth; 2003 – Ademar Francisco Brum; 2005 – Mozart Ilhas Lima; 2007 – Mozart I. Lima; 2009 – Vitor Hugo Hollas; 2013 – Rodrigo Garcez; 2015 – Neiva T. Mores; 2017 – Alex Sandro Amaral; 2019 – Alex S. Amaral.

Em 2019 a OCE realizou as seguintes apresentações: Aniversario da OCE 69 anos no Centro Cultural 25 de Julho; 8º Encontro Brasileiro de Orquestras – Chapecó – SC; 20ª Sinfonia de Talentos no Centro Cultural 25 de Julho; 33ª Feira do Livro de Passo Fundo; 21ª Feira do Livro Erechim; Concerto Natalino no Centro Cultural 25 de Julho; Concerto Natalino Igreja Sinodal; Concerto Natalino Unicred ; Concerto Natalino Catedral São José; Concerto Natalino TV Bom Dia; Concerto Natalino Master Sonda Shopping, além de vários concertos didáticos em Escolas em Erechim.

Maestro Frederico Schubert

Frederico Schubert, primeiro maestro da OCE, nasceu em 16 de fevereiro de 1901 em Viena (Áustria) e faleceu na cidade de Rezende no Rio de Janeiro (Brasil) em 8 de agosto de 1978. Casado com Anny Prasmarer e dessa união nasceram as filhas Traudel e Heleni. A família chegou a Erechim em meados de junho de 1949. Schubert era fotógrafo profissional, estudou violino na Academia de Música de Viena, participou de diversas orquestras, principalmente da Orquestra Filarmônica de Viena.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais