Feirão de Imóveis projeta 25% de vendas a mais que no ano passado

O evento contará com 62 estandes distribuídos em dois pavilhões

O sonho da casa própria, apartamento ou imóvel comercial é comum entre muitos erechineses e este, foi um dos temas do programa Estúdio Boa Vista desta semana. Com a aproximação do Feirão de Imóveis que acontece neste final de semana (dias 09 e 10), a expectativa é de bons negócios. Conforme o presidente da Associação dos Corretores de Imóveis de Erechim (Acime), Ronei Pereira, “a comunidade erechinense terá a oportunidade de realizar o sonho da casa própria. Teremos disponíveis prédios que tem um saldo de imóveis para venda, lançamentos em edificações, condomínios, casas, loteamentos e tantos outros. Tem imóveis que chegarão a 25% de desconto, queremos surpreender com os melhores preços”, disse.

 

“Teremos todos os serviços no mesmo espaço”
Neste ano há também novidades. Enquanto ano passado apenas um pavilhão das antigas instalações da Ema, na Avenida Sete de Setembro foi ocupado, neste ano, serão dois. Um deles apenas para o setor de materiais de construção, jardinagem, piscinas, aquecimento, eletricidade, pintura e reforma, um total de 15 expositores. No outro pavilhão 47 estandes, com imobiliárias, construtoras, autônomos e demais profissionais da área. “Para facilitar teremos todos os serviços no mesmo espaço e a Caixa facilitando os trabalhos. Ano passado atingimos R$ 5,4 milhões de vendas na feira, 28 imóveis foram vendidos e em apenas 10 minutos de feira o primeiro negócio. Logo após a feira, chegamos aos R$ 7 milhões em vendas no primeiro mês e até o final de 2017, alcançamos os R$ 11 milhões. Para este ano a expectativa é de 20 a 25% de vendas a mais que no ano passado”, relatou Pereira.

 

Feirão é oportunidade de bons negócios
O presidente da Acime ainda lembrou sobre a documentação necessária para quem deseja fazer negócio no feirão. “O feirão é uma grande oportunidade de bons negócios e horários diferenciados. Por isso é importante que as pessoas separem carteira de trabalho, CPF, identidade, comprovante de endereço, renda e se desejarem usar o fundo de garantia, ter em mãos o extrato. Desta forma é possível encaminhar a abertura de crédito, o cliente poderá fazer tudo no sábado ou domingo”, acrescentou.

 

R$ 170 mil para o Minha Casa Minha Vida
O evento que tem como organizadores a Acime e Sinduscon, conta com o apoio da prefeitura de Erechim, Caixa Econômica e Governo Federal. O gerente geral da Caixa Econômica Federal (agência Alto Uruguai), Luiz Fernando Lindner, diz que este ano o feirão terá novidades. “Enquanto ano passado o valor para o Minha Casa Minha Vida era de R$ 130 mil, neste será de R$ 170 mil. Aumentamos um pouco o leque para que as pessoas possam adquirir seu imóvel. É claro, também temos outras linhas de crédito num valor maior. Atualmente financiamos praticamente todos os tipos de imóveis, até mesmo usados, 70% do valor do imóvel”, explicou Lindner.

Caixa: 72% dos financiamentos realizados no país
Segundo Lindner, hoje a Caixa tem uma fatia de mercado de 72% dos financiamentos realizados no país. “A caixa é sem dúvida o principal banco de fomento da habitação do país. A demanda para imóveis é ainda grande, muitas pessoas pagam aluguel, casais jovens querem adquirir seu primeiro imóvel, sair da casa dos pais, por isso a busca pela moradia é tão crescente. Para termos uma ideia, de janeiro do ano passado até agora, 125 mil simulações foram realizadas em Erechim”, finalizou.

 

Por Carla Emanuele

Comentários estão fechados.