Mais abraço, carinho e apoio; menos pressão

Estas são as dicas do professor Betover dos Santos para que, dentro da família, o estudante escolha com mais segurança e tranquilidade que caminho seguir

De que forma as famílias podem ajudar os filhos no processo da escolha vocacional?

Em essência, este foi o tema de palestra realizada na noite de segunda-feira, 7, pelo professor Betover dos Santos com expressiva presença de pais do Ensino Médio e do 9º Ano do Ensino Fundamental do Colégio Franciscano São José de Erechim. A atividade integrou o Projeto de Vida Pessoal desenvolvido pela escola com foco nos estudantes das primeiras séries, sob a coordenação da professora Cleci Luisa Lovera, coordenadora pedagógica e da Psicóloga Escolar do Ensino Médio, Daniela Campagnolo, com o auxílio da professora Bruna Girardello.

Com larga experiência em sala de aula e também na gestão de um dos principais cursos pré-vestibulares do Rio Grande do Sul, Betover trouxe, ainda, diversos relatos, exemplos e situações apontando que, ao lado da escola, cabe aos pais passar a segurança necessária aos jovens, que muito cedo acabam o Ensino Médio precisando definir o que ‘serão quando crescer’.

“A cultura da cobrança não está nem perto de ser a mais adequada”, observa Betover. “É fundamental que os pais exercitem a acolhida. O adolescente tem medo da frustração e precisa se sentir seguro para definir o melhor caminho a seguir. Muitas vezes um abraço e um olhar mais atento aos pequenos dramas e desconfianças pode fazer toda a diferença”, pontuou.

O professor, que é natural de Santa Maria, também apresentou os resultados do último ENEM – critério de seleção para ingresso no ensino superior cada vez mais aceito pelas principais universidades do país (e inclusive fora do Brasil, como é o caso de Portugal), deu dicas de estudo e abriu seu coração ao lembrar como foi ter estado em sua cidade natal durante a tragédia da Boate Kiss, quando entre diversos amigos, também perdeu uma prima. “Precisamos transformar em palavras aquilo que sentimos. Além de ser um bom exercício acadêmico, é fundamental para a vida”, considerou.

Segundo os pais presentes, a palestra foi muito enriquecedora. Para Arlei Cavaletti, a melhor maneira de cuidar do desenvolvimento pleno dos filhos é escutar, acompanhar e apoiar. “Os exemplos trazidos pelo professor Betover caminham nesta linha de acolhida. É sempre bom termos presente isto”, observou. Segundo Liane dos Anjos, cabe aos pais dar o exemplo, sendo que as palavras do palestrante serviram de estímulo para tanto.

Saiba mais

O Projeto de Vida Pessoal (PVP) do Colégio Franciscano São José é composto de uma série de ações, que vão de palestras com convidados externos à escola, como o caso do professor Betover, passando por interações com instituições assistenciais até a realização de atividades culturais, a exemplo da Primavera Cultural. O que se quer é promover a convergência entre os interesses e paixões de cada estudante, seus talentos, sua história e seu contexto, visando estimular a busca de um sentido, de uma vida com significado, com motivação profunda e socialmente vivenciada.

O PVP olha para o passado de cada estudante, sua história, para o seu contexto atual e para as suas expectativas futuras.

Entre as temáticas propostas estão: Motivação e hábitos de estudo; Relacionamento pessoal e interpessoal – Atitudes/Gestão de conflitos; Para onde vai a humanidade? Reflexões sobre violência e solidariedade; Afetividade e sexualidade; Mobilidade, ubiquidade e invisibilidade. Como consumir informações; Educação para o consumo consciente/ Ética e tecnologia da informação; Projeto Integração com entidades sociais  – APAE / Lar dos Velhinhos; Primavera Cultural; Maturidade para Escolha profissional  – Mapeamento da área profissional.

 

 

 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais