Fórum Popular diz que população pagará indenização milionária se Corsan for privatizada

Na última quinta-feira (03) o Fórum Popular em Defesa da Água recebeu cópia do documento resposta da Prefeitura Municipal de Erechim ao Pedido de Informações nº 012/2018 de autoria do vereador Lucas Farina – PT, aprovado por unanimidade pela Câmara de Vereadores de Erechim.  O pedido solicitava informações sobre o estágio que se encontra o processo licitatório dos serviços de abastecimento de água e tratamento de esgoto de Erechim, processo este que foi suspenso por uma decisão do Tribunal de Contas do Estado, ainda em janeiro/2018, por supostamente conter diversas irregularidades.

Na avaliação da coordenação do Fórum Popular em Defesa da Água o governo foi displicente nas informações prestadas. Para o Fórum, se a água for privatizada conforme pretende o governo, Erechim terá que pagar uma indenização milionária pelo patrimônio da Corsan existente no município. De acordo com a coordenação do Fórum “é necessário que fique claro quem irá pagar por isso e nos parece que o governo está com receio em esclarecer para a população que será ela que pagará esta conta. Veja o exemplo do município de Novo Hamburgo/RS que foi condenado, por decisão do Tribunal de Justiça, a pagar R$ 178,7 milhões para a Corsan. O mesmo irá ocorrer com Erechim caso os serviços sejam privatizado e não continuem com a Corsan&r dquo;.

Ainda segundo o Fórum, é preocupante também o silencio da prefeitura sobre a proposta apresentada pela Corsan ao município, em janeiro o prefeito de Erechim, Luiz Francisco Schimidt, recebeu em mãos, da direção da Corsan, uma proposta que garante ao município os investimentos necessários para o abastecimento de água e as obras de coleta e tratamento de esgoto, atendendo as necessidades do Plano Municipal de Saneamento.

O Fórum Popular em Defesa da Água é constituído por inúmeras entidades sindicais, sociais, lideranças políticas, religiosas, estudantes e professores, que se posicionam contra a privatização e estão realizando diversas atividades para debater com a população, buscando esclarecer quais são prejuízos que a concessão para iniciativa privada pode trazer ao município.

Comentários estão fechados.