Sindicomerciários avalia como negativa a abertura do comércio na terça-feira de carnaval

Existem épocas do ano, onde as vendas no comércio são muito importantes, representando um ganho significativo para os proprietários, empregados e consumidores. Mas também existem outros momentos que realmente não compensam em manter a loja de portas abertas, pelo irrisório fluxo de vendas quando existe.

A abertura de nosso comércio que aconteceu na última terça-feira de carnaval, com menos 40 lojas abertas não representou o esperado por muitos proprietários, que apostaram em vender em uma época de folia e descontração. O dia foi comparado como um domingo com poucas pessoas e automóveis circulando, um verdadeiro dia de ressaca.

“Na loja que trabalho como vendedora eu e minhas colegas ficamos a disposição dos consumidores, mas eles não apareceram, não conseguimos realizar vendas, foi um dia “em branco” para nós que somos comissionadas” disse a comerciária Maria T. M. de uma loja de nosso comércio.

Conforme proprietários e gerentes que não abriram suas lojas este período de carnaval não é considerado um momento que compensa tal abertura, pois neste momento muitos viajam e se divertem e não estão focados em fazer compras.

A última terça-feira de carnaval foi tirado como avaliação, para ver das possibilidades futuras para a realização da convenção de horário entre o Sindicomerciários e Sindilojas de Erechim, onde permitiu as empresas abrirem desde que concedessem uma folga das horas trabalhadas.

“Sempre estamos a disposição para buscar novas alternativas para os comerciários, visando uma melhor qualidade de vida, mas a terça-feira de carnaval em contato com os comerciários, realmente não correspondeu para as vendas do comércio” disse Anelise Michalski, presidente do Sindicomerciários.

Comentários estão fechados.