Empresários participam de palestra sobre como Hong Kong se tornou um dos países mais desenvolvidos do mundo

A Associação Comercial, Cultural e Industrial de Erechim, através do seu Programa Atitude Ativa, promoveu, no final da tarde desta quarta-feira, 7 de março, no Polo de Cultura, uma palestra sobre como Hong Kong se tornou um dos países mais desenvolvidos do mundo 50 anos depois de ser um dos mais pobres. O engenheiro de produção Guilherme Enck falou como uma vila de pescadores se transformou em um centro financeiro global.

A abertura do evento, que contou com a presença de empresários e estudantes, foi feita pelo presidente da ACCIE, Fábio Vendruscolo. A palestra também contou com a participação de Mateus Bandeira, pré-candidato do Partido Novo ao Governo do Estado.

Em sua explanação, Guilherme Enck falou que Hong Kong é uma região administrativa especial da República Popular da China, tendo sido colônia da Grã-Bretanha por 150 anos. A China assumiu a soberania da Região em 1º de julho de 1997, ocasião em que entrou em vigor a Lei Básica de Hong Kong e o princípio de “Um País, Dois Sistemas” (China/Hong Kong/Macau). Trata-se de uma cidade desenvolvida e de sistema capitalista. A Lei Básica é sua pedra angular, uma vez que outorga a Hong Kong alto grau de autonomia em seu desenvolvimento econômico, legal e social.

Tem autonomia para assinar acordos comerciais com terceiros países e organizações internacionais. No entanto, os domínios da defesa e das relações internacionais subordinam-se ao Governo Central de Pequim. Hong Kong é uma das cidades com o índice de comércio mais livre do mundo. No início da colonização britânica, Hong Kong era apenas uma pequena vila de pescadores. Nos anos setenta, desenvolveu-se em polo industrial e, nos anos noventa, tornou-se centro comercial logístico, financeiro e de turismo. É um importante polo comercial na Ásia, conhecido como plataforma de entrada para o mercado da China Continental. Hoje, Hong Kong é o maior centro financeiro mundial. Seu crescimento econômico é de 8% anualmente. É top 10 em qualidade de vida, sendo que a expectativa de vida para homens é de 84 anos e para mulheres 87 anos.

Segundo o palestrante, tudo isso é possível porque Hong Kong tem tarifas zero, baixa regulação, impostos simples e baixos, correção baixa, respeito aos direitos de propriedade e judiciário eficiente. Conforme falou, um exemplo a ser seguido.

Comentários estão fechados.