Desenvolvimento, tecnologia e inovação: URI inaugura Laboratório de Análises de Solo e Água

     A URI Erechim realizou na manhã desta sexta-feira, 07, a inauguração do Laboratório de Análises de Solo e Água, resultado de um convênio com a Secretaria de Ciência e Tecnologia do Estado. A cerimônia aconteceu no Auditório do câmpus II da Universidade e foi prestigiada por lideranças acadêmicas, civis e pela comunidade.

        O edital para o projeto, lançado em junho de 2017 pelas Secretarias do Desenvolvimento Econômico e Ciência e Tecnologia do estado, teve o apoio e iniciativa de muitas frentes da instituição, conquistando o quarto lugar entre 42 propostas apresentadas. O professor Antonio Sérgio do Amaral, Coordenador da Área de Ciências Agrárias e do projeto do laboratório, explicou que todas as metas pré-estabelecidas começaram a ser cumpridas no início deste ano e, 12 meses depois, os requisitos foram atendidos. “Entregamos hoje para a nossa comunidade regional um laboratório que tem grande capacidade para atender diversas demandas além do solo. Estamos preparados e vamos nos preparar ainda mais, entregando laudos com precisão, exatidão e rapidez”, enalteceu.

        Anteriormente, a demanda de análise de solos atendida pela Universidade era realizada através de uma parceria de quase 20 anos com a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Entretanto, a busca pela qualificação da estrutura, associada às questões logísticas que resultavam na demora da entrega dos resultados, motivou a Instituição a participar da proposta.

        O Gestor do Polo de Modernização Tecnológico da Universidade, professor Marcelo Luis Pilotto, destacou a proposta do Programa de Polos é modernizar e atender as demandas tecnológicas das comunidades em que estão inseridos. “Por esta razão, mais do que atender a uma demanda da Universidade, este projeto atende também uma necessidade da comunidade, afinal, não adianta apenas gerar a tecnologia – temos de colocá-la em uso”, salientou.

        A contribuição da nova instalação para a comunidade e para a região também foi destacada na fala do presidente da AMAU – Associação dos Municípios do Alto Uruguai, Ademir Sakrezenski, ao lembrar que a região é essencialmente agrícola, disse que o projeto vai atender às necessidades atuais para potencializar uma maior produtividade. “São iniciativas e frentes como essas, por meio de ferramentas, estruturas e tecnologias, que contribuem cada vez mais com o engrandecimento da nossa região”, enfatizou.

        O prefeito de Erechim, Luiz Francisco Schmidt, também salientou que a nova estrutura também vai contribuir para o crescimento da região no aspecto tecnológico, além de atender às diversas necessidades.

        O Diretor-Geral do câmpus, professor Paulo Roberto Giollo, lembrou que a URI, como instituição comunitária, está sempre atenta às demandas regionais e busca, de forma intensa, alternativas para supri-las. “Todos os anos são implantados projetos e propostas, além de formações profissionais, que contribuem para o desenvolvimento. Ainda, é extremamente válida e importante a iniciativa do estado e a parceria na proposta dessas soluções. Isso nos orgulha muito, mas também nos traz a responsabilidade de continuarmos investindo e avançando”, salientou.

        A apresentação técnica do projeto e do novo espaço foi feita pelo professor Jardes Bragagnolo, responsável técnico do laboratório. Ele explicou que a estrutura faz parte da Central de Análises, espaço que também contempla água, efluentes e alimentos. Para a aquisição dos equipamentos, foram investidos 310 mil reais provenientes das Secretarias de Desenvolvimento e Ciência e Tecnologia do Estado. Em contrapartida, a Universidade investiu em pessoal, obras e equipamentos, em um total de 555 mil reais. Após a apresentação, os convidados puderam conhecer o novo espaço, que teve a bênção do capelão da Universidade, Padre Cezar Menegat.

Comentários estão fechados.