Disputa interna pela presidência da Câmara de Vereadores

O nome do presidente do legislativo erechinense de 2018, ano do centenário de Erechim, deverá ser definido pela executiva do PMDB. No acordo entre o grupo dos nove vereadores de oposição, o PMDB deverá ficar com a presidência, porém, a dúvida é qual será o nome. Os vereadores Mario Rossi e Rafael Ayub, já manifestaram a intenção de concorrer, e pelo que tem se desenhado nos bastidores, nenhum deles pretende abrir mão de sua candidatura. Sendo assim, caberá a presidente Ana Oliveira, chamar a responsabilidade da decisão para a executiva do partido. É esperar para ver o desfecho desta história.

 

Mudar faz bem, inclusive alguns secretários

Com pouco mais de dois meses para finalizar o primeiro ano de mandato, Luiz Francisco Schmidt, já deu tempo suficiente para os secretários mostrarem serviço. O número de secretários que se destacam até o momento, não enche uma mão. Na política é natural um prefeito manter seus aliados ocupando cargos importantes e estratégicos, porém, estes precisam dar respostas. No seu íntimo, Schmidt sabe que tem secretários que não deram resposta nenhuma e dificilmente irão dar. Para fazer o governo andar será preciso mexer no secretariado, caso contrário, o governo vai seguir a passos lentos sua caminhada durante os quatro anos de mandato.

Descontentamento no PT
Nesta semana conversei com um importante membro do Partido dos Trabalhadores, e ele queixou-se de algumas situações que estão acontecendo internamente no partido. Disse ainda, que muitas coisas a executiva só fica sabendo através da imprensa. O exemplo mais claro é sobre as duas pré-candidaturas a deputado estadual. Segundo informações, os nomes de Lucas Farina e Altemir Tortelli, sequer foram discutidos internamente pela executiva e demais membros da sigla. Aliás, não são poucos os petistas descontentes. Observando de fora, parece que cada vez mais o partido está se dividindo.

 

De um leitor

Nesta semana um leitor do Jornal Boa Vista fez uma observação interessante quanto aos CCs e FGs em Erechim. Segundo ele, o turno único é o maior exemplo de que com a metade de CCs e FGs é possível tocar a máquina pública. A ponderação deste leitor é pertinente e nos faz refletir sobre o tema. Na última semana, importante membro do governo Schmidt também seguiu nesta linha. A observação vale para todos os governos que passaram pelo palácio municipal.

 

Voto Vencido
Em entrevista ao programa Estúdio Boa Vista da Rádio Cultura, o secretário da Fazenda, Roberto Fabiani, destacou que já tem um número significativo de pessoas buscando informações sobre o Programa de Recuperação de Créditos, Refaz. O que chamou atenção é que Fabiani não é favorável ao programa, mas por ter sido voto vencido dentro do governo, implantou a terceira edição

 

No próximo dia 28 de outubro, acontece em Erechim a marcha para Jesus. O evento que reuniu milhares de pessoas nos últimos anos terá como uma das principais atrações em 2017, o senador Magno Malta (PR) do Espírito Santo. Segundo a organização da marcha, o senador não vem para falar de política, e sim, contar sua experiência de vida como um ex-usuário de drogas que conseguiu a recuperação. O evento acontece na Praça Prefeito Jayme Lago.

 

 

Fabio Lazzarotto

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais