PP, PSDB, PDT, PL e PT estão com dificuldade para fechar uma coligação

Os partidos que fazem parte do governo Schmidt e Lando, estão enfrentando dificuldade em encontrar um nome para unir todos os partidos, como sonham os caciques da política de Erechim. O atual vice-prefeito, Marcos Lando (PDT), não abre mão da pré-candidatura a prefeito, da mesma forma, Roberto Fabiani (PSDB).

Já o PP tem dificuldade de indicar o vice na chapa de Lando, Fabiani ou Pagliosa, por falta de um acordo entre os três pré-candidatos. O PDT de Marcos Lando chegou a lançar uma dobradinha própria, Lando e Provin, mas que também não deu certo.

Já o Cláudio Pagliosa (PL) pode buscar um outro vice fora destes partidos ou, vai ficar sozinho. Segundo alguns membros dos caciques da política local, o PL tem poucos nomes como pré-candidatos a vereador.

Dos três, quem pode ter uma solução mais rápida é o Lando, fechando com o PT. Já o PT se não fechar uma coligação com o Lando, corre sério risco de ficar sozinho. O PSDB aposta numa coligação com os Progressistas e pode ter uma mulher como vice do Roberto Fabiani. O nome da Marines Ronsoni pode ser a surpresa.

Por Egidio Lazzarotto

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais