Cogestão do Distanciamento Controlado entrará em vigor na próxima semana no RS

Mudança de protocolos vai depender da concordância de 2/3 dos prefeitos por região

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

A cogestão do Distanciamento Controlado passa a valer a partir da próxima terça-feira no Rio Grande do Sul. Os últimos detalhes, conforme o governador Eduardo Leite anunciou em videoconferência, nesta quinta-feira, serão finalizados pelo Gabinete de Crise durante este final de semana. Na prática, as regiões que não estiverem de acordo com a leitura de bandeiras de riscos ao coronavírus poderão alterar os protocolos de restrições, caso tenham a concordância de pelo menos 2/3 dos prefeitos que compõem a respectiva região. Após três meses de implementação do Distanciamento Controlado, trata-se da mudança mais significativa posta ao modelo pelo governo estadual.

“Após a reunião com a Famurs e o Gabinete de Crise, avançamos no acordo para a cogestão. As regiões que optarem para a criação do comitê científico e a adoção dos protocolos com a concordância 2/3 dos prefeitos, poderão obter, mas analisando os riscos”, anunciou o governador Eduardo Leite ao destacar a importância do mínimo consenso entre os gestores para que um município não venha a saturar a ocupação de leitos de uma outra cidade da mesma região. Detalhes de caráter técnico em relação aos decretos municipais ainda estão sendo discutidos.

A mudança na gestão do modelo, segundo Eduardo Leite, também cumpre o papel de “absorver pressões” e “organizar a sociedade” gaúcha. De acordo com ele, “a flexibilidade a partir do diálogo torna o modelo mais resistente e justo, adequado às realidades locais, absorvendo as pressões e organizando a sociedade.” Os ajustes, conforme detalhou, foram discutidos ao longo das últimas semanas juntamente com os 27 representantes das regiões e com a Famurs.

Durante a videoconferência, o chefe do Estado também destacou que a região que optar pela cogestão não poderá adotar protocolos muitos distintos àqueles da bandeira identificada regionalmente. Por exemplo, se a região possui bandeira vermelha, ela poderá modificar as restrições para deixá-las mais próximas da bandeira laranja, mas não da bandeira amarela – de risco baixo.

R21, região Guaíba

A partir da publicação de decreto nesta quinta-feira, o mapa do Distanciamento Controlado passará a ter 21 divisões regionais. Desmembrada da região de Porto Alegre, a 21ª região Covid reúne os 19 municípios das regiões Carbonífera e Costa Doce e vai receber o nome de Guaíba, porque é o município mais populoso.

“Importante lembrar que nós estamos criando a 21ª região Covid a partir dos leitos de UTI implementamos em Camaquã, Guaíba, São Jerônimo e Charqueadas. Essas cidades têm agora uma capacidade de 40 leitos de UTI, então passam a ser uma região covid onde os dados são analisados apartados”, reforçou o governador Eduardo Leite durante videoconferência, nesta quinta-feira.

A nova subdivisão já será considerada nos cálculos da 14ª rodada do Distanciamento Controlado, cujo mapa preliminar será divulgado nesta sexta-feira.

Fonte: Correio do Povo 

Get real time updates directly on you device, subscribe now.