Sandra requer informações sobre o contrato com a empresa responsável pela coleta de resíduos

Na última segunda-feira (5), durante a realização da 25ª sessão ordinária do Poder Legislativo em 2019, foi encaminhado à Prefeitura um requerimento de informações referente ao contrato de serviço com a empresa CRI Coleta e Industrialização de Resíduos Ltda. De autoria da vereadora Sandra Picoli (PCdoB), a solicitação busca saber os valores mensais dos repasses monetários feitos pelo Poder Executivo, bem como a forma de fiscalização pela Secretaria do Meio Ambiente, através do gestor do contrato com a empresa referida.

De acordo com a parlamentar, é necessário esclarecimentos por parte da Prefeitura, já que há indícios de irregularidade nos repasses de valores e direitos dos funcionários da CRI. “Conforme relato de funcionários, o vale refeição, que deveria ser pago antecipadamente, desde o início tem sido pago com um mês de atraso, agravando o fato do repasse municipal ser de R$480,00, e a empresa CRI conceder aos seus funcionários apenas R$430,00”, afirma Sandra, listando outros problemas observados na empresa. “Os funcionários foram obrigados a renunciar ao recebimento do vale transporte, não tiveram reajuste do dissídio de 2018, e tem recebido menos do que estipula a lei”, completa.

 A vereadora ressalta, ainda, que os trabalhadores empregados pela CRI podem ter um prejuízo ainda maior em seus direitos caso não haja a devida apuração destas informações, uma vez que a empresa pode encerrar suas atividades ainda neste mês.

Comentários estão fechados.