Carga de pedras é usada para bloquear “acesso” de veículos pesado na ponte de Marcelino Ramos

Nos últimos meses a equipe que faz a manutenção da linha ferroviária entre Piratuba e Marcelino Ramos, contratada pela Associação Brasileira de Preservação de Ferrovias (ABPF), tem se deparado com um problema crônico e lamentável na cabeceira de SC da ponte Rodoferroviária de Marcelino Ramos.

Motoristas de veículos pesados, possivelmente caminhões ou algum tipo de máquina, estão desviando os obstáculos e removendo barreiras que impedem o trânsito pesado para fazer a travessia da ponte. Além de colocar a própria vida em risco, já que o trânsito acima de 4 toneladas é expressamente proibido, estes motoristas estão danificando o assoalho de madeira, prejudicando os demais que utilizam diariamente a ponte.

O trânsito pesado solta as tábuas de madeira e está deixando o assoalho em estado deplorável mais uma vez. Mesmo com sinalização e com barreiras alguns motoristas estão burlando estes impedimentos para fazer a travessia e na cabeceira de SC, um novo acesso chegou ser aberto ao lado do bloqueio. Na último semana de julho, foi colocado uma carga de pedras de grande porte na tentativa de conter de uma vez por todas este tipo de tráfego. Uma medida extrema que agora se espera que surta resultado.

 

Fonte: Portal de Marcelino Ramos

Comentários estão fechados.