“Não deixaremos a Fundação Hospitalar Santa Terezinha morrer”, diz Araújo

Em entrevista a Rádio Cultura na manhã desta quarta-feira (6), os vereadores Renan Soccol e Claudemir de Araújo, falaram sobre o projeto para adoção dos quartos da Fundação Hospitalar Santa Terezinha (FHSTE), intitulado “Abraço ao Hospital Santa Terezinha”, proposto pelo vereador Araújo, que expôs a ideia e demonstrou a viabilidade da iniciativa na tribuna. Projeto esse que tem sido acolhido pelos vereadores, secretários e, amplamente incentivado pelo prefeito Schmidt.

“A proposta de reestruturação abrange a reforma completa dos quartos e banheiros, ao todo serão 47 quartos reformados, mais de 200 leitos”, afirmou Soccol. Ainda comentou que o objetivo é que os municípios da Amau, que usufruem do hospital, também se envolvam.

O vereador Araújo afirmou que a ideia inicial é começar com os quartos, mas que este projeto não irá parar, “com a ajuda e colaboração de todos podemos chegar até o telhado, de pouco em pouco se faz o muito. Não deixaremos a Fundação Hospitalar Santa Terezinha morrer”, declarou Araújo. O custo de reforma de cada quarto gira em torno de R$10 mil, mas a colaboração pode ser feita de qualquer valor, as pessoas físicas e jurídicas que quiserem aderir ao projeto podem buscar informações junto aos diretores do FHSTE, Hélio Bianchi e Márcio Pires, “toda a comunidade usufrui dos serviços do hospital, se todos ajudarem fica mais fácil”, comentaram os vereadores.

Segundo eles para o quarto 104, que foi adotado pelo grupo de vereadores Claudemir de Araújo, Renan Soccol, Eni Scandolara, André Jucoski, Márcio Pavoni, Flávio Barcellos, Emerson Schelski e Gilson Serafin, já está sendo viabilizada a aquisição dos materiais e projeta-se que para a primeira quinzena de março ele seja finalizado.

A direção da Rádio Cultura se propôs a auxiliar essa iniciativa, buscando apoio da comunidade erechinense.

Por: Da Redação

 

Comentários estão fechados.