Até 2028 prefeitura de Erechim só terá dinheiro para Saúde, Educação e folha dos funcionários

Na manhã da última sexta-feira (4) entrevistamos na Rádio Cultura, no programa Estúdio Boa Vista, o ex-auditor do Tribunal de Contas do Estado e atual secretário da Fazenda do município de Erechim, Waldir Luiz Tomazoni. Na ocasião o mesmo fez uma avaliação preocupante sobre o futuro das contas da prefeitura. “Se a receita do município não melhorar e não baixar a folha dos servidores, daqui dez anos o orçamento será restrito para Saúde, Educação e folha dos funcionários públicos. Nós temos que aumentar a receita do município e diminuir as despesas, só assim teremos recursos para investir em melhorias nos asfaltos, estradas do interior e tantas outras demandas. Volto a repetir, se continuar assim, daqui dez anos não haverá nenhum centavo para manutenção do que já está feito”, alertou Tomazoni.

Essa também é a previsão do prefeito Luiz Francisco Schmidt, durante um bate-papo na virada do ano. “Temos que aumentar as receitas do município, atraindo novos investimentos e diminuindo drasticamente o quadro de funcionários. Se a economia não tiver uma boa recuperação, em 2028, não teremos recursos”, finalizou Schmidt.

Por Egidio Lazzarotto

 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais