Vereadores aprovam Projeto de Lei do Executivo que altera Lei que institui parcela autônoma remuneratória a servidores públicos municipais

Vereadores aprovaram, por unanimidade nesta segunda, 04, o Projeto de Lei Legislativo, no qual altera a Lei de número 5.620/2014, que institui parcela autônoma remuneratória aos servidores públicos municipais, concedendo o benefício pela média das respectivas categorias funcionais.

A vinda do Projeto para votação na Câmara Municipal teve a grande participação do vereador Claudemir de Araújo que intermediou as negociações entre os vereadores, Sindicato e o Executivo através do prefeito e secretários municipais para que a reivindicação dos servidores, que já vem há alguns anos se tornasse realidade.

Com a alteração o texto fica da seguinte forma:

“Os servidores que se enquadram no citado no caput deste Artigo, que ingressarem no serviço público municipal após a data da promulgação da presente Lei, farão jus ao recebimento da parcela autônoma no valor equivalente à média dos valores pagos aos demais servidores da mesma categoria”.

Justificativa do Executivo:

“Tal providência objetiva corrigir omissão na Lei Municipal, que não previu a possibilidade de concessão da Parcela Autônoma para servidores que exerciam originalmente as funções de operadores de máquina, motoristas de caminhão, mecânicos e motoristas de transporte escolar que, na época prevista para o cálculo da media das horas prestadas, estavam em licença de saúde, em licença para tratamento de interesse particular, ou desempenhando atividades diversas por interesse da Administração e, consequentemente, não receberam a parcela autônoma pelo fato não possuírem média de horas”.

Destaca que o Projeto visa corrigir a injustiça existente pela diferenciação remuneratória entre servidores que realizam mesmas funções e tarefas, mas também estimular a meritocracia, expandindo o pagamento

da parcela autônoma aos servidores que ingressaram no serviço público após a edição da Norma Legal, bem como aos demais servidores que executam as atividades com horas máquinas pesadas, hora caminhão, hora equipamento, hora mecânico e hora transporte escolar, sendo efetuado o cálculo sobre a média dos valores pagos aos demais servidores que hoje recebem benefício.

Na Tribuna da Casa, Araújo destacou a aprovação do Projeto de Lei como um excelente presente de Natal aos servidores.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais