Dom Adimir ressalta natureza do Santuário e temática da novena de Fátima

Às 20h desta sexta-feira, a primeira do Mês das Missões, dia dos Anjos da Guarda, no Santuário de Fátima, Dom Adimir deu início à procissão e à missa da primeira noite da novena de Fátima deste ano. A celebração foi concelebrada pelos Padres Cleocir Bonetti, Vigário Geral da Diocese, Valter Girelli, Reitor do Santuário, André Lopes e Lucas Stein, da Paróquia da Salette, Bairro Três Vendas, Erechim.

A imagem de Fátima, em cima de um carro de som e acompanhada de devotos em seus veículos, partiu da Catedral São José. Na chegada à Esplanada do Santuário, os condutores e veículos receberam a bênção e enquanto houve lugar permaneceram no estacionamento, para acompanhar a missa por rádio ou pelas redes sociais.

No início de sua homilia, Dom Adimir, que participa pela primeira vez da novena de Fátima em nossa Diocese, pois a assumiu em 12 de julho passado, relacionou este Santuário com o da Cova da Iria, em Portugal, onde Nossa Senhora transmitiu a mensagem do amor misericordioso de seu Filho para as pessoas de todos os tempos de lugares, há mais de 100 anos. Depois, apresentou aspectos da natureza do santuário como espaço sagrado para o encontro com Deus, a renovação da vivência cristã, da reconciliação e da misericórdia, observando que ele remete ao coração o espaço sagrado de cada pessoa para o encontro íntimo com Deus. Despois, refletiu sobre o tema e o lema da novena, “Com Maria, cuidar da vida e da saúde” e “Coragem, tua fé te salvou”, no contexto do ano jubilar da Diocese e da pandemia que assola o mundo. Enfatizou que a vida é o dom maior de Deus, a ser preservado e promovido em todas as suas manifestações e etapas, como propõe a Semana Nacional da Vida em andamento no Brasil. Mencionou também as intenções da novena, o louvor a Deus pelo jubileu de ouro da Diocese e o pedido para que seja sempre mais Igreja de comunhão e participação; a superação, com o auxílio de N. Sra. de Fátima, das consequências da pandemia, com o cuidado da vida e da saúde; solidariedade com os doentes e idosos e a dedicação revigorada dos cuidadores e profissionais da saúde a eles.

Íntegra da homilia de Dom Adimir

1.      Saudação: Pe. Valter – Reitor deste Santuário; Mons. Cleocir Bonetti – vigário geral de nossa Diocese, demais padres, diácono, seminarista, devotos e fiéis presentes neste Santuário (em número limitado devido à pandemia), fiéis de perto e de longe, que nos acompanham pelas redes sociais do Facebook ou Youtube e nossos ouvintes das rádios que colaboram com a transmissão desta celebração.

2.      Estamos no Santuário Nossa Senhora de Fátima em nossa Diocese de Erexim. Tão distantes do lugar da aparição de Nossa Senhora aos pastorinhos em Fátima em Portugal, e tão distante no tempo (mais de cem anos), mas que recordamos a presença amorosa de Maria em nossa vida a nos transmitir o consolo, a paz, a esperança. A transmitir o amor misericordioso de seu Filho Jesus a todas as pessoas, de todos os tempos e lugares. O sentimento que toma conta de nós é de aconchego nos braços da mãe e o pulsar de um coração que ama verdadeiramente os seus filhos e filhas.

3.       Nossa devoção e confiança em Maria nos faz compreender o sentido do Santuário: “Lugar do sagrado”. Lugar do encontro mais profundo com Deus; lugar privilegiado do encontro entre o humano e o divino, pois é neste espaço, que embora físico, nos remete ao espaço espiritual como lugar de louvor, de súplica e de experiência de Deus – o nosso coração. Lugar onde os romeiros – devotos…, buscam a paz, o consolo, a esperança e o fortalecimento de sua vida espiritual frente às crises e angústias geradas no contexto da vida hodierna. Lugar da promessa, lugar da aliança, lugar do compromisso com Deus que nos revela a sua vontade. Lugar da reconciliação com Deus, com o outro e consigo mesmo.

4.      Caríssimos irmãos e irmãs: Deus consola o seu povo com a mensagem que é transmitida em cada tempo e lugar. Para nós, neste tempo de pandemia do Coronavírus, nesta festa de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, a mensagem que nos renova na fé está voltada para a saúde e a vida. Tendo como tema: “Com Maria, cuidar da vida e da saúde”, animando-nos com a iluminação da Palavra de Deus no lema que nos diz: “Coragem, a tua fé te salvou” (Mt 9,22).

5.      Trazemos presente em nossas intenções, os 50 anos de nossa diocese e com Maria cantamos os louvores ao Senhor que no meio de nós fez maravilhas. Também queremos com Maria, vencer as consequências da pandemia do Coronavírus cuidando da vida e da saúde, unidos em espírito de solidariedade aos doentes, aos idosos, aos profissionais de saúde e cuidadores, revigorando nossa esperança e nosso compromisso de serviço aos mais necessitados e sofredores.

6.      A liturgia que hoje ouvimos ajuda a reavivar o dom de Deus que nos foi concedido. Pela imposição das mãos em nosso batismo, o dom da fé a qual somos chamados a testemunhar, sustentados pela força e pela graça que vem de Deus. Ajuda-nos a, confiantes suplicar a graça do Senhor para que ela desça abundante sobre nós. Ajuda-nos a seguir os passos de Jesus compreendendo o seu projeto de vida e neste seguimento, vivendo também nós a programa que Ele traçou para si e para nós. Programa este que está baseado no anúncio da Boa Nova do Reino; no anúncio da libertação das situações que oprimem o ser humano: o pecado, a doença, a opressão, a cegueira física e espiritual, a falta de liberdade plena. A proclamar o ano da graça do Senhor. Por isso, eis o tempo da graça, eis o tempo de Deus, eis o tempo do Deus que caminha conosco.

7.      Em tempo de pandemia que se apresenta como sinal de morte, Maria se apresenta para nós como intercessora para nos dar esperança da vida, para nos mover ao compromisso com a vida, para reconhecer que recebemos a vida como presente e dela devemos cuidar, cuidando da saúde, não só saúde físicamas uma saúde de corpo e de alma. Convida-nos a olharmos para Jesus, seu Filho e renovar nossa esperança Naquele que tudo pode e que sem reservas confia em nós, olha para nós com misericórdia e continua a nos dizer: “Coragem, a tua fé te salvou”.

8.      Que este tempo da novena a Nossa Senhora do Rosário de Fátima, não seja apenas um tempo para pedir segundo nossos interesses e necessidades, mas um tempo para renovar em nós a fé e a gratidão a Deus pelo dom maior que Ele nos concedeu: a vida, promovendo-a e defendendo-a em todas as situações.

9.      Caríssimos irmãos e irmãs: Em nossa vida marcada pelas inseguranças e dificuldades, lembremos que nunca estamos sozinhos. Maria é caminhante conosco e nos quer conduzir a salvação em seu Filho Jesus. Com este espírito e com ela então, exultemos de alegria nos Senhor e…

10.   Com devoção e fé, a invoquemos: Nossa Senhora do Rosário de Fátima! Rogai por nós!

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais