Dal Zotto requer melhorias e informações referentes à Escola de Belas Artes Osvaldo Engel

Criada em 1960, a Escola Municipal de Belas Artes Osvaldo Engel é um dos mais importantes redutos culturais de Erechim. Mesmo sendo fundamental para a formação artística de milhares de jovens em artes visuais, dança, música e teatro ao longo destes 58 anos, nem sempre a instituição foi tratada com o merecido cuidado pelo poder público – constatação que motivou o vereador Ale Dal Zotto (PSB) a apresentar na sessão ordinária da última segunda-feira (3) dois pedidos referentes à escola, ambos aprovados por unanimidade entre os edis.

A primeira solicitação, uma demanda tanto de quem frequenta a escola quanto da população em geral, diz respeito a melhorias no passeio em frente ao Belas Artes, bem como da placa que identifica a instituição de ensino. “O passeio não está de acordo com a legislação vigente, além de não atender às questões de acessibilidade para cadeirantes e deficientes visuais. Quanto à colocação ou melhoria da placa, é fundamental para apresentação desta escola que presta importante serviço aos erechinenses”, afirma Dal Zotto.

No segundo pedido, o parlamentar solicita ao Poder Executivo algumas informações sobre a Escola Municipal de Belas Artes Osvaldo Engel, tais como: 1) quanto ao terreno e construção, como está o andamento, projeto, orçamento para abrigar a nova escola; 2) quantidade de matrículas e valores arrecadados com elas nos últimos 10 anos; 3) onde foram aplicados, investidos, em quais rubricas foram creditados os valores arrecadados com as matrículas na escola em cada orçamento atual. Segundo o vereador, é importante que a população saiba o que a Prefeitura faz pela escola, daí a necessidade do questionamento. “Salientamos ainda que, em visita feita ao local, constatamos que a estrutura física e as instalações não comportam mais o grande fluxo de estudantes e atividades que são desenvolvidas na escola “, observa.

Comentários estão fechados.