Eleição para o presidente que fará a liquidação da Cotrel

Jovelino Baldissera
Luiz Paraboni

No próximo dia 14 de agosto, às 14 horas, deve acontecer assembleia extraordinária com os 210 delegados da Cotrel para eleger o novo presidente da cooperativa, e não será uma simples eleição como acontece em várias outras instituições. Essa é para eleger o presidente que deverá fazer a liquidação da Cotrel.
Há poucos dias a primeira assembleia dos delegados teria sido adiada por falta de quórum, mas apareceram dois nomes para disputar presidência que irá efetuar a liquidação da Cooperativa Tritícola Erechim Ltda Cotrel, o atual presidente, Luiz Paraboni, e o ex-presidente do Sicredi, Jovelino Baldissera.
Não consigo entender o motivo de existir disputa para presidir uma cooperativa onde não resta mais nada a fazer, a não ser administrar a liquidação, embora que, o presidente eleito continuará recebendo seu salário até o último dia da liquidação, que deve gerar muita dor de cabeça.
O novo presidente terá de coordenar a divisão do pouco patrimônio que ainda existe para pagamento das dívidas com os bancos, tributos, produtores e muitas ações trabalhistas, ou seja, só restará administrar o fechamento definitivo da Cotrel, que chegou a ser uma das maiores cooperativas do Brasil e um exemplo para o sistema cooperativo. Acho estranha uma disputa eleitoral para a presidência de uma instituição que fechará as portas.
Começa o último e mais triste capítulo da Cotrel, que um dia esteve entre os maiores orgulhos da região do Alto Uruguai. Mas nem tudo é triste neste momento. O que fica de bom é que a semente plantada por ela continua gerando milhares de empregos nos dois frigoríficos e aos integrados de toda a região, através de duas grandes outras cooperativas.

 

Por Egidio Lazzarotto

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais