Assembleia da Hospinorte é realizada na Associação Hospitalar Marcelinense

Associados aprovam Relatório de Atividades e o Balanço Geral do exercício anterior

A Associação Hospitalar de Marcelino Ramos (AHM) foi sede, na manhã do dia 24 de maio,
da Assembleia Geral Ordinária da Hospinorte – Associação de Hospitais e Estabelecimentos de Saúde
do Norte do Estado do Rio Grande do Sul. O encontro dos associados teve como pauta a análise e
aprovação do Relatório de Atividades e o Balanço Geral do exercício anterior; e assuntos gerais. A
AGO foi coordenada pelo presidente da Hospinorte, Claudiomiro Carus, que também ocupa o cargo
de Superintendente Geral do Hospital de Caridade de Erechim. Além dos associados, a AGO ainda
contou com a presença do presidente da AHM, Carlos Venturin, e boas-vindas do médico Dr. Claudio
Kamijo.

A apresentação do Relatório de Atividades de 2017 foi feita pela coordenadora administrativa
da Hospinorte, Ediana Pedroso, e o contador da entidade, Éder Spitcza, apresentou o Balanço Geral,
com o resultado contábil do exercício de 2017 e explanou a situação financeira da entidade em 31 de
dezembro de 2017, assim como as demonstrações contábeis com o balanço patrimonial, as notas
explicativas e o parecer do Conselho Fiscal, que foi favorável à prestação de contas. Tanto o Relatório
de Atividades como o Balanço Geral foram aprovados por unanimidade.

A ASSOCIAÇÃO HOSPITALAR MARCELINENSE – AHM

O Hospital de Marcelino Ramos foi construído em 1950, pelo seu fundador, Dr. João da
Silveira, que manteve atendimento até 1974, quando veio a falecer. Pelo fato de ser o único médico
que atendia os pacientes, ficou fechado por dois anos.

Após esse período, surgiram novas empresas que foram alugando o hospital até a década de
90, quando o Dr. Claudio Frederico Kamijo assumiu a administração realizando reformas e
implantando novos serviços, mantendo o Hospital em funcionamento até a criação da Associação
Hospitalar Marcelinense (AHM), que foi fundada em 28 de março de 2014.

Desde então, vem prestando serviços hospitalares nas áreas de Clínica Geral, Cirúrgica,
Ginecologia e Obstetrícia, Urgência e Emergência e Saúde Mental. Dentre os atendimentos 90% são
pelo SUS e o restante se dividem entre planos de Saúde (Unimed, IPE, Coopusaúde, Cabergs) e
particulares. Conta com 52 leitos e oferece exames de Laboratório e Raio-X e serviço de Fisioterapia.
Em 27 de setembro de 2016, a Associação foi certificada como Entidade Filantrópica. Desde
sua criação, a AHM vem sendo reestruturada para melhorar seus atendimentos e buscar novos
serviços que atendam a demanda da região.

Comentários estão fechados.